ADQUIRA JÁ!
Livro do Colunista Hudson Lebourg
Sobre O Perdão...

Publicado neste site no dia:
29 de Novembro de 2017, Quarta Feira, 00h19
Fonte Imagem: Não identificado.

Falar algo sobre o perdão é algo extremamente delicado. Perguntas como: por que devo perdoar? Ou onde diz que sou obrigado a perdoar? Como começou a idéia do perdão? Ou ainda: se eu não perdoar, acontece algo?

... Para poder editar a resposta desses detalhes, observaremos algumas questões para elucidação.

Na primeira oferta que se tem registro na Bíblia, dada em Gênesis, vemos o seguinte texto:

"Então Deus disse: - Por que você fez isso? Da terra, o sangue do seu irmão está gritando, pedindo vingança. Por isso você será amaldiçoado e não poderá mais cultivar a terra. Pois, quando você matou o seu irmão, a terra abriu a boca para beber o sangue dele. Quando você preparar a terra para plantar, ela não produzirá nada. Você vai andar pelo mundo sempre fugindo.

Caim disse a Deus, o Senhor:

- 'Eu não vou poder aguentar esse castigo tão pesado. Hoje tu estás me expulsando desta terra. Terei de andar pelo mundo sempre fugindo e me escondendo da Tua presença. E qualquer pessoa que me encontrar vai querer me matar.'

Mas o Senhor respondeu:

- 'Isso não vai acontecer. Pois, se alguém matar você, serão mortas sete pessoas da família dele, como vingança.'

Em seguida o Senhor pôs um sinal em Caim para que, se alguém o encontrasse, não o matasse. Então Caim saiu da presença do Senhor e foi morar na região de Node, que fica a leste do Éden." (Gênesis 4:10-16)

Até então, de tudo que vemos registrado desde o Capítulo 1 de Gênesis, este foi o primeiro homicídio por causa de vingança. Assim, a vingança começa a ser realizada aqui.

Se Satanás já teve a revolta de ser expulso do paraíso, mas ainda não se vingou pessoalmente; aqui ele consegue influenciar Caim a planejar algo contrário ao perdão, corpo a corpo com o seu irmão.

Deus põe um sinal em Caim para quem o matasse, fosse vingado sete vezes. Esperava-se que ninguém iria fazer algo contra Caim, visto que receberia esta maldição.

Fato é que não se relata a morte de Caim e O Senhor deixou a frase que "Isso não iria acontecer". Porém não se relata como ele morreu e se houve(ram) pessoa(s) que o mataram.

O fato se dá continuidade em Lameque, no texto que segue:

"E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá."

"E disse Lameque a suas mulheres: 'Ada e Zilá, ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai o meu dito: porque eu matei um varão, por me ferir, e um jovem, por me pisar. Porque sete vezes Caim será vingado; mas Lameque, setenta vezes sete.'" Gênesis 4:19, 23-24 (ARC – Almeida Revista e Corrigida)

As versões: ARC, ARA, KJV, VDN (Versão Di Nelson) trazem "setenta vezes sete", dando a idéia que Jesus apenas considerou o número já citado e trabalhou em cima dele em relação ao perdão.

A chave de certeza de vingança foi dada.

Agora, se a sentença era de 7 pessoas morrerem pela morte de Caim, agora, 490 pessoas seriam por quem matasse Lameque.

Coincidência ou não, Pedro pergunta à Jesus:

"Então, Pedro, aproximando-se dele, disse:

- 'Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?'

Jesus lhe disse:

'Não te digo que até sete, mas até setenta vezes sete.'"
(Mateus 18:21-22)

Se formos analisar a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, temos em Gênesis 4:19, 23-24:

"Lameque teve duas mulheres: uma delas se chamava Ada, e a outra, Zilá."

"Certo dia Lameque disse às suas mulheres: "Ada e Zilá, escutem-me; mulheres de Lameque, marquem bem o que eu digo. Matei um homem porque me feriu, matei um moço porque me machucou. Se são mortas sete pessoas para pagar pela morte de Caim, então, se alguém me matar, serão mortas setenta e sete pessoas da família do assassino."

(Gênesis 4:19, 23-24 NTLH)

Não só essa tradução como outras traduções como a NVI, Ave Maria, Bíblia de Jerusalém, além de outras, trazem "setenta e sete" (77); que nos traz a idéia que Jesus ampliaria o "e" para "vezes", de 77 para 490 (413 vezes mais), quando respondeu para Pedro a pergunta sobre o perdão.

Vale ressaltar que para um judeu, perdoar 77 vezes a mesma pessoa seria algo incrível, muito grande e exótico. Não era qualquer pessoa que perdoaria uma ofensa ou algo grave facilmente. Entende?

E se há essa diferença nas traduções, não deixando claro qual seria o correto, se 77 ou 490 vezes. Porém, em Mt 18:22, temos com toda clareza "setenta vezes sete" (490 vezes).

É evidente que se chegar a esse número de vezes que seja necessário perdoar (e olha que até hoje eu nunca vi e nem ouvi falar de alguém que chegou a este número de vezes), na quadringentésima nonagésima primeira vez, você não irá perdoar.

Para se pensar: queremos "toda a misericórdia" quando se trata a nós mesmos. E para os outros "toda punição".

O Senhor quer que perdoemos de maneira incontável, ao qual possa ser como fosse a nos mesmos. Amando o nosso próximo de maneira intensa, como gostaríamos que fosse a nós mesmos.

E porque não falarmos de 490x7? Ou de 3430x7? 24010x7? Ou 168070x7? Ou de 1176490? Ou de 8235430? Ou de 57648010?

Ou seja, não se há limites para perdoar. Assim como nós, eu e você, ultrapassamos esse limite em relação à pecados para com Deus; nós podemos fazer a mesma coisa com nosso irmão. E não só podemos, mas devemos seguir o exemplo Dele: Jesus!

Então, vejamos luz da Bíblia as questões ora apresentadas à cima:

Pergunta: Por que devo perdoar?
Reposta: Porque Jesus me perdoou.
"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também." (Colossenses 3:12-13)

Pergunta: Ou onde diz que sou obrigado a perdoar?
Resposta: Em Mateus: Capítulo 18, Versículo 22.

Pergunta: Como começou a idéia do perdão?
Resposta: A palavra "perdão" aparece pela primeira vez em Salmos 130:4. Mas está subentendida em 2 Cr 7:14; Dn 9 e desde o primeiro homicídio. Se há o ódio, há o oposto: o perdão.

Pergunta: Se eu não perdoar, acontece algo?
Resposta: "Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas."
Mateus 6:14-15


Hudson Lebourg
Colunista

Links Relacionados
[Colunista Hudson Lebourg] Um Breve Estudo Sobre A Graça De Deus!
- A Graça de Deus é um presente que não é nós que fazemos algo para merecer. Como é um dom, segundo Efésios 2:8 (qualquer tradução do mundo); vejo que nesse presente maravilhoso de Nosso Pai, temos apenas a questão de aceitá-lo ou não.


[Colunista Hudson Lebourg] Abençoe A Quem Lhe Quer Mal
"A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens." (Romanos 12:17) Temos a natureza pecaminosa, herdada de Adão. Entretanto, por causa dessa natureza pecaminosa, não devemos deixar com que ela domine os nossos corações perante as pessoas que nos fazem mal retribuindo com a mesma moeda. A Palavra de Deus nos ensina a fazer o contrário: tornar o bem para com o mal.

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008