O Que Jesus Fez Por Nós!
"Vinagre não é bom, mas Você o provou; Senhor Jesus! (Mt 27:34,48; Mc 15:36; Jo 19:29)

Alguém cuspir na minha cara não é bom, mas tu o fizeste por mim; Senhor Jesus! (Mt 27:30)

Ser escarnecido por alguém não é bom, muito menos ficar despido na frente de uma multidão; mas Tu o fizeste por mim, Senhor Jesus! (Mt 27:31; Mc 15:20; Lc 18:32; Lc 23:36)

Ser trocado por um prisioneiro culpado, mesmo não errando é pior ainda; mas Tu fizeste Senhor Jesus! (Mt 27:21; Mc 15:11,15; Lc 23:18; Jo 18:40)

Ser esbofeteado é humilhante, ainda mais sendo O Criador; mas Tu o fizeste Senhor Jesus! (Mt 26:67)

Ser traído pelo seu próprio povo não é bom, muito menos ser crucificado (ao lado de malfeitores); mas O Senhor o fez Jesus! (Mt 27:22,23,27,31,35; Mc 15:13,14,15,20,24,25; Lc 23:21,33, Lc 24:7; 24:20; Jo 19:6,10,15,16,18,20,23)

Por isso, O Teu Brado ecoou dentro de mim e abalou as minhas estruturas!


Agradecimento: Hudson Lebourg



Links Relacionados
ARTIGOS INTERESSANTES - "É Possível Acreditar em Deus Usando a Razão", Afirma William Lane Graig
Quando o escritor britânico Christopher Hitchens, um dos maiores defensores do ateísmo, travou um longo debate nos Estados Unidos, em abril de 2009, com o filósofo e teólogo William Lane Craig sobre a existência de Deus, seus colegas ateus ficaram tensos. Momentos antes de subir ao palco, Hitchens — que morreu em dezembro de 2011. aos 62 anos — falou a jornalistas sobre a expectativa de enfrentar Craig.


ARTIGOS INTERESSANTES - A História da Esposa de Jesus Desmorona
Em setembro de 2012, a professora Karen King de "Harvard Divinity School" anunciou a descoberta de um copta (egípcio antigo) do evangelho em um fragmento de papiro que continha a frase "Jesus disse-lhes: "Minha esposa"... O mundo tomou conhecimento. A possibilidade de que Jesus tenha sido casado iria levar a uma reconsideração radical do Novo Testamento e estudos bíblicos.


ARTIGOS INTERESSANTES - "Há Um Abismo Entre o Cristo da Fé e o Jesus Histórico", Afirma Historiador
O novo testamento conta a história de Jesus Cristo, mas o que dizem outras fontes sobre quem realmente foi Jesus? O Jesus histórico. Esse tema é alvo de pesquisas desde o século XIX. O historiador Reza Aslan reuniu as principais conclusões no livro 'Zelota – A vida e o tempo de Jesus de Nazaré', que virou best-seller nos Estados Unidos.


DEFESA DA FÉ CRISTÃ - Respondendo aos Deboches (Parte 2): Jesus Era Necromante?
"(...) Alguns sacerdotes afirmam que não foi uma aparição de mortos (fantasmas) trata-se de um sonho, uma visão.... mas como explicar? Pedro, Tiago e João tiveram a mesma visão? Para os evangélicos a explicação é pior ainda... Os evangélicos acreditam que Jesus não tinha nada o que fazer, então foi até o monte e modelou (transfigurou) milagrosamente a imagem de dois mortos e como manipulador de bonecos de fantoches, Jesus interagiu com eles e até fez-se de ventríloquo. Afinal PEDRO, TIAGO e JOÃO OUVIRAM OS FANTACHOS FALAREM COM JESUS... Que coisa estranha.. não seria mais fácil acreditarmos que Jesus o todo poderoso, falou realmente com dois profetas já falecido! Afinal é o que está escrito claramente na bíblia. Até Pedro e os outros que testemunharam, acreditaram que realmente Jesus estava falando com os profetas mortos. Porque não acreditarmos também? Pense bem: Se Jesus ressuscitou os mortos, porque Jesus não pode falar com os mortos? Nota: Esta é uma das passagens prediletas dos espíritas." O autor desse argumento deve ser um grande caluniador. Em vez de defender a sua posição e fazer críticas usando fontes concretas, não. Só vejo mentiras e mais mentiras. Principalmente a parte de "Os evangélicos acreditam que Jesus não tinha nada o que fazer...." (é para rir?).


DEFESA DA FÉ CRISTÃ - É Jesus Um Mito? É Jesus Apenas Uma Cópia dos Deuses Pagãos de Outras Religiões Antigas?
Há uma série de vozes alegando que os relatos de Jesus como registrados no Novo Testamento são apenas mitos e foram o resultado dos escritores pegando emprestado contos da mitologia pagã, tais como as histórias de Osíris, Dionísio, Adonis, Attis e Mitra. A alegação é que essas figuras mitológicas são essencialmente a mesma história que o Novo Testamento atribui a Jesus Cristo de Nazaré. Como Dan Brown afirma em O Código Da Vinci, "Nada no Cristianismo é original". No entanto, quando os fatos são examinados, a suposta ligação entre o Novo Testamento e a mitologia é facilmente desmentida. Para descobrir a verdade sobre essas afirmações particulares e outras parecidas, é importante (1) descobrir a história por trás das afirmações, (2) analisar as representações históricas reais dos falsos deuses sendo comparados a Cristo, (3) expor as falácias lógicas que os autores estão fazendo, e (4) olhar por que os evangelhos do Novo Testamento podem ser confiados por descreverem com precisão o verdadeiro e histórico Jesus Cristo.


DEFESA DA FÉ CRISTÃ - Cinco Verdades Sobre os Falsos Cristos
Ele se veste de uma túnica branca. Traz um estranho sotaque internacional denominado "neo-aramaico". Seu nome é Álvaro Thais. Intitula-se a si mesmo Cristo, por isso o novo nome, "Inri Cristo". Mas, como ele, já vieram muitos: John Nichols Thom; Arnold Potter; Ahn Sahng-hong; Baha Ullah; Joseph C. Dylkes; Mirza Ghulam Ahmad; Cyrus Teed; Haile Selassie; Georges-Ernest Roux; Ernest Norman, Krishna Venta; Yahweh ben Yahweh; Ariffin Mohamed; Jung Myung Scok; Jose Luis De Jesus Miranda; David Koresh; Sergei Torop; Grigory Petrovich Grabovoy; Hogen Fukunaga; Maria Devi Christos; Michael Travesser; Apollo Quiboloy; David Shayler; Sergei Torop…


ESTUDOS - Os Ensinamentos de Jesus (Visão Secular)
Prezados,
Graça e Paz

Os escritos desta página foram retirados do livro Uma Breve História do Mundo, do historiador H. G. Wells (1866-1946). Esse livro não é um livro cristão e sim secular. Nessa obra, o autor defende com unhas e dentes o Evolucionismo e levanta críticas contra o Criacionismo. O objetivo da postagem de um de seus escritos em nosso site é simplesmente para refutar um grupo de ateus que defendem a inexistência do Senhor Jesus Cristo. Eles alegam que, além de Cristo nunca ter sido Deus, também nunca existiu. Portanto, publicaremos aqui uma visão secular e incrédula que defende a existência da pessoa que foi e continua sendo Jesus Cristo.


Deus os abençoe e boa leitura!
Marcell de Oliveira


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 1): Introdução; O Significado de Salvação
A obra salvífica de Cristo é a coluna central no templo da redenção divina. É o sustentáculo que carrega a maior parte do peso, sem o qual a estrutura jamais poderia ter sido completada. Podemos compará-la também ao eixo em torno do qual gira toda a atividade de Deus na revelação. É a obra que fornece uma cabeça ao corpo, um antítipo ao tipo, uma substância às sombras e prefigurações. Tais afirmações em nada diminuem a importância do que Deus fez em favor do seu povo, segundo a aliança do Antigo Testamento, e às nações em redor. Para os estudiosos das Escrituras, permanece sua incalculável relevância, refletindo o pensamento de Hebreus 1.1: "Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho". Deus falou de modo infalível e relevante no passado, mas não pela última vez. Sua derradeira palavra só chegou com a vinda de seu Filho, e o registro dessa vinda aparece de forma infalível e definitiva nos 27 livros do cânon do Novo Testamento.


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 2): As Naturezas de Deus e da Humanidade
A Bíblia, portanto, revela um Deus que salva, um Deus que redime. Por que é necessária a salvação espiritual? O que torna possível a salvação espiritual? São perguntas que surgem, e as respostas que oferecemos relacionam-se ao nosso modo de ver a natureza de Deus e da humanidade. O que aconteceria se Deus não fosse como a Bíblia nos revela, e não tivéssemos sido criados à sua imagem e subseqüentemente caído? A salvação, conforme a Bíblia a descreve, não teria sido possível nem necessária. Logo, o drama da redenção tem como pano de fundo o caráter de Deus e a natureza da criação humana.


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 3): Teorias da Expiação
Teoria da Influência Moral
A teoria da influência moral (também chamada teoria do amor de Deus ou exemplarismo) é geralmente atribuída a Pedro Abelardo (intelectual francês, filósofo, professor e teólogo, 1079-1142). Ao ressaltar o amor de Deus, rejeita qualquer idéia de haver em Deus uma exigência pela liquidação da dívida do pecado. Deus não exigiu pagamento pelo pecado, mas com amor perdoou graciosamente. Na encarnação e na cruz, vemos uma demonstração do amor assoberbador de Deus, visão que nos leva à gratidão e ao amor e, portanto, nos incita ao arrependimento, à fé e a um desejo de mudar nossa conduta. A teoria da influência moral não vê na cruz nenhum propósito ou efeito expiador.


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 4): Aspectos da Obra Salvífica de Cristo
O Sacrifício
Embora algumas idéias já tenham sido estudadas, faz-se necessário examinar mais de perto alguns aspectos da obra redentora de Cristo. Várias palavras bíblicas a caracterizam. Ninguém que leia as Escrituras de modo perceptivo pode fugir à realidade de que o sacrifício está no âmago da redenção, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. A figura de um cordeiro ou cabrito sacrificado como parte do drama da salvação e da redenção remonta à Páscoa (Êx 12:1-13). Deus veria o sangue aspergido e "passaria por cima" daqueles que eram protegidos por sua marca. Quando o crente do Antigo Testamento colocava as suas mãos no sacrifício, o significado era muito mais que identificação (isto é: "Meu sacrifício"). Era um substituto sacrificial (isto é: "Sacrifico isto em meu lugar").


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 5): O Alcance da Obra Salvífica de Cristo
Há entre os cristãos uma diferença significativa de opiniões quanto à extensão da obra salvífica de Cristo. Por quem Ele morreu? Os evangélicos, de modo global, rejeitam a doutrina do universalismo absoluto (isto é, o amor divino não permitirá que nenhum ser humano ou mesmo o diabo e os anjos caídos permaneçam eternamente separados dEle). O universalismo postula que a obra salvífica de Cristo abrange todas as pessoas, sem exceção. Além dos textos bíblicos que demonstram ser a natureza de Deus de amor e de misericórdia, o versículo chave do universalismo é Atos 3:21, onde Pedro diz que Jesus deve permanecer no Céu "até aos tempos da restauração de tudo". Alguns entendem que a expressão grega apokastaseõs pantõn ("restauração de todas as coisas") tem significado absoluto, ao invés de simplesmente "todas as coisas, das quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas". Embora as Escrituras realmente se refiram a uma restauração futura (Rm 8:18-25; 1Co 15:24-26; 2Pe 3:13), não podemos, à luz dos ensinos bíblicos sobre o destino eterno dos seres humanos e dos anjos, usar esse versículo para apoiar o universalismo. Fazer assim seria uma violência exegética contra o que a Bíblia tem a dizer deste assunto.


ESTUDOS - A Obra Salvífica de Cristo (Parte 6, Final): A Ordem da Salvação
Deus, por sua infinita bondade e justiça, enviou seu Filho unigênito à cruz a fim de suportar a penalidade total do pecado e poder perdoar livremente e com justiça todos quantos comparecerem diante dEle. Como isso acontece na vida de uma pessoa? Pensar a respeito da aplicação da obra de Cristo a nós leva a considerar a chamada ordo salutis ("ordem da salvação"), expressão que remonta a 1737, atribuída ao teólogo luterano Jakob Karpov, embora a idéia propriamente dita seja mais antiga. Qual a ordem lógica (não a cronológica) na qual experimentamos o processo de passar de um estado pecaminoso para o da plena salvação? A Bíblia não oferece uma ordem específica, embora se ache embrionariamente em Éfesios 1.11-14 e em Romanos 8.28-30, onde Paulo alista a presciência, a predestinação, o chamamento, a justificação e a glorificação, sendo cada conceito edificado na idéia anterior.


ESTUDOS - A Família de Jesus
Lucas mais tarde dirá sobre Jesus: Nazaré, onde fora criado (Lc 4.16). Quantas coisas em tão poucas palavras! Continuemos nossa exposição, reunindo aqui alguns dados relativos à família humana do Salvador e à vida que ele teve com seus pais e seus irmãos na aprazível aldeia onde Deus o havia ocultado até o início de seu ministério. Antes de tudo, tentaremos esboçar o retrato moral dos pais de Jesus. As Escrituras Sagradas continuarão sendo o nosso guia neste estudo psicológico, que não tem outra pretensão a não ser a de reunir em um só capítulo as notícias dispersas que temos encontrado aqui e ali, e que acharemos mais adiante nos evangelhos. Não obstante a estranha reserva que os escritos inspirados guardam a respeito de Maria e José, eles dizem o suficiente para que possamos tirar deles algumas conclusões importantes.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Diga Não ao Cessacionismo!
O termo "cessacionista" é aquele(a) que crê que certos dons espirituais como linguas, profecia, cura e milagres acabaram. Esta "linha teológica" se propõe a refutar a validade dos dons espirituais listados nas Escrituras para os dias de hoje.



COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Como Protestar Conversando com Um Judeu?
"Mas tu, Bethlehem Efrathah, posto que pequena para estar entre os milhares de Yehudah, de ti me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saí das são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade"


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - A Oferta de Um "Tempo Coxo"?!
Olá amados do Senhor!
Graça e Paz de Nosso Senhor Jesus sejam abundantemente multiplicadas no Nome Dele... Gostaria de fazer uma reflexão sobre um texto, sobre o qual Jesus tem falado ao meu coração. Quereria compartilhar com os irmãos, se assim for possível:


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Uma Palavra de Ânimo
Estive angustiado alguns dias por algumas injustiças que aconteceram comigo e gostaria de compartilhar uma Palavra que o Senhor me deu contigo, meu querido irmão/irmã: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." Jo 16:33


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Uma Breve Explicação do "Dom de Línguas" Colocado na Palavra de Deus!...
O sentido de falarmos diversas línguas na teoria evolucionista eu não sei. Pelo que pesquisei se pressupõe que ao longo do tempo o macaco veio se evoluindo e surgiu o "homem moderno". E assim com diversas etnias e povos o homem veio a se evoluir no falar, cada um se adaptando para se comunicar…


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] Somente Deus é Infinito?
Olá pessoal!!!
Como vão?!
Graça e Paz de Nosso Senhor Jesus esteja com todos!
Gostaria de estar colocando esse artigo para refletirmos sobre essa questão tão complexa da ciência e que a matemática não nos coloca disponibilidade em números. As estrelas são infinitas ou finitas? Se fossem infinitas, quer dizer que seriam como Deus; mas não tem esse atributo.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] Quem Vai Para a "Jerusalém Celestial"?
"Uma coisa muito notória, que volta e meia percorre o ambiente de um cristão é uma palavra que se chama 'mentira'. Quando alguém chama uma pessoa para algo ou pergunta se ela pode fazer algo, essa 'pessoa' responde com mentiras aquilo que está sendo indagado a ela. Apenas para não 'deixar' a outra chateada. Ou então, fala que vai fazer ou que vai estar em tal lugar; mas não consegue cumprir ou honrar aquele compromisso.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] Um Breve Estudo Sobre a Graça de Deus!
- A Graça de Deus é um presente que não é nós que fazemos algo para merecer. Como é um dom, segundo Efésios 2:8 (qualquer tradução do mundo); vejo que nesse presente maravilhoso de Nosso Pai, temos apenas a questão de aceitá-lo ou não.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] "Balança Enganosa é Abominação para o Senhor, mas o Peso Justo é o Seu Prazer" (Provérbios 11:1)
Diante de nossas vidas, todos os dias, nos deparamos com situações que temos que decidir por algo. Entretanto, na hora da decisão, vemos que há sempre dois lados com opções positivas e negativas. Nessas decisões, muitas vezes, ficamos em dúvida no que decidir. Qual caminho tomar? Ou qual direção ir? É importante nessa hora, consultar somente ao Senhor, para sabermos Dele qual é o seu "peso justo".


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] Réus ou Juízes? Qual dos Dois?
Nos dias de hoje, vemos diversas pessoas querendo ser juízes. No sentido de julgar os outros e dar tarefas difíceis de se realizar. Cobrar oração, evangelismo, jejuns e ir à igreja; quando quem fala isso e cobra não faz. Temos muitos "juízes" e muita teoria. Poucos "exemplos". Quem você pode dar de exemplo? Poucos. Quem se poderia colocar como exemplo que seria realmente "aquele que cobra" e que "faz aquilo que cobra"? Você entendeu, não é?... Não seria "aquele que é cobra". Esses são diversos. Eu falo por aqueles que são verdadeiros ou no mínimo sabem que erram e pedem a misericórdia de Deus; mas não usam o púlpito para colocar fardos pesados para os outros carregarem que nem eles mesmos conseguem carregar. Pastores que "dizem" ser pastores, obreiros que "dizem" ser obreiros; apóstolos que "dizem" ser apóstolos; mas na verdade "querem ser juízes". Quem os constituiu "juízes"?


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] Por Acaso Quer Julgar Alguém?
Fique a vontade depois de ler esses dizeres!
Jesus diz: "Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós." (Mt 7:2)
Deus, através de Paulo diz: "Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?" (1Co 6:5)


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Abençoe a Quem Lhe Quer Mal
"A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens." (Romanos 12:17)

Temos a natureza pecaminosa, herdada de Adão. Entretanto, por causa dessa natureza pecaminosa, não devemos deixar com que ela domine os nossos corações perante as pessoas que nos fazem mal retribuindo com a mesma moeda. A Palavra de Deus nos ensina a fazer o contrário: tornar o bem para com o mal.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - A Questão Abordada por Paulo em 1a Co. 14:5-26
Paulo chega a dizer nesse trecho da Palavra de Deus que quer que seja desenvolvido esse dom. Porém que tenha alguém que interprete o que se está falando. Pode-se dizer que uma verdade é que quando se faz uma música e não se torna nítida a questão dos sons que existem na música, não se entende a mesma; fazendo com que ela perca a sua qualidade.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Acepção de Pessoas e a Aparência
Cl 2:20 Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
Cl 2:21 Não toques, não proves, não manuseies?
Cl 2:22 As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens;
Cl 2:23 As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.
Cl 3:1 Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
Cl 3:2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
Cl 3:3 Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.
Cl 3:4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.
Cl 3:5 Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - [Reflexão] O Que Diria de Deus?
... Deus é como andar diversos kilômetros e após estar 'morrendo de sede'; beber um copo d'água fresca! É como ficar sem comer por três dias e depois de muita fome; comer um prato bem suculento de arroz, feijão e bife macio! É como estar imundo depois de diversos dias sem se limpar e depois disso poder tomar um banho em um lugar de águas puríssimas!


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - A Queima na Bula Papal. Um Basta nas Indulgências
"Se eu pelo texto ou uma razão plausível certificados motivo convincente, querem uma resposta objetiva: Não - Porque nem concílios e nem o papa, penso, estão certo, mas errados que se contradizem muitas vezes - e por ISSO a carta citada fico por mim, amarrado As Palavras".


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - A Nossa Palavra Deve Ser Verdadeira?
"Uma coisa muito notória, que volta e meia percorre o ambiente de um cristão é uma palavra que se chama 'mentira'. Quando alguém chama uma pessoa para algo ou pergunta se ela pode fazer algo, a mesma responde com mentiras aquilo que está sendo indagado a ela. Apenas para não 'deixar' a outra chateada. Ou então, fala que vai fazer ou que vai estar em tal lugar; mas não consegue cumprir ou honrar aquele compromisso. Perguntaria: é realmente esse, um verdadeiro 'cristão'?


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Daniel Explica o Sonho ao Rei
Daniel 2:27-45
"Respondeu Daniel na presença do rei, dizendo: O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei; Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes: Estando tu, ó rei, na tua cama, subiram os teus pensamentos, acerca do que há de ser depois disto. Aquele, pois, que revela os mistérios te fez saber o que há de ser.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Alguns Motivos Para Você se Alegrar: "Só Por Causa de Um Grande Salvador"! Olha o Que Ele Te Deu, Dá ou Dará!
1) Deus deu-nos o Seu Filho Unigênito:
Jo 3:15 Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Jo 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Jo 3:17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Conversando com Uma Católica.
Olá! Peço licença a vocês para fazer algumas considerações. Sou Católica Apostólica Romana e desejo esclarecer alguns pontos colocados aqui. Farei isso porque, antes de mais nada, somos cristãos, cremos num mesmo Deus, Deus este muito maior que as nossas diferenças (católicos x protestantes). Sem contar que uma grande arma diabólica é a ignorância. Todos nós temos o direito à verdade e devemos buscá-la. Sendo assim, eis algumas das minhas considerações"


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Ainda Existe Idolatria na Igreja Católica?
1) Não terás outros deuses diante de mim. (Êx 20:3)
2) Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. (Êx 20:4)
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. (Êx 20:5)
3) E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. (Êx 20:6)
Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão. (Êx 20:7)


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Quando Eu Fiquei Sabendo..
Quando eu fiquei sabendo que "Papai Noel" não existia, eu fiquei muito triste. Triste por saber que estava sendo enganado. Quando eu fiquei sabendo que eram meus pais e não o "Papai Noel" que colocava o presente debaixo da "árvore de Natal" eu fiquei mais triste ainda. Eu vi que não era verdade isso. Que esse tal de "Papai Noel" não existia. E que não estava na Bíblia isso. Muito menos que "árvore de Natal" estava.


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - Nascidos Para Serem Queimados?
A teologia do neo-calvinismo coloca um exacerbo em questão da responsabilidade do homem.
O homem, em suas atitudes, tem como pauta a seguinte colocação:
- Se faz certo e as suas escolhas dão certo; seja no casamento, na vida financeira, no trabalho, na família e qualquer outra coisa; isso é um mérito de Deus.
- Se for errado e suas escolhas dão errado; seja no casamento, na vida financeira, no trabalho, na família e qualquer outra coisa; isso é uma predestinação de Deus.
... Diante disso, creio que há um grande "não entendimento" ou simutaniedade entre "pré-escolha" e a questão do "pré-determinismo".


COLUNISTA HUDSON LEBOURG - O Protestantismo (Documentário)
"A arte era muito importante nas igrejas, antes da Reforma. Muitas pessoas não sabiam ler. O latim da missa o povo não sabia. Os fiéis iam e se sentavam no santuário. Sem saber exatamente o que ocorria, não participavam ativamente da missa. E a arte que eles podiam observar, lendo as figuras que estavam nos vitrais, nas pinturas e nas estátuas, tornou-se muito importante. Mas para alguns aconteceu de a arte se tornar mais importante do que aquilo que era representado. E isso foi parte da crítica da Reforma. Queriam fugir disto: dos que louvavam mais a obra de arte que o seu tema. Lamentavelmente, foram destruídas muitas peças incríveis na Reforma. Algumas pessoas assumiram a posição de que o único meio de cura estava na destruição de toda a arte. E isso foi muito triste." (Katheryn Kimball, Curadora - O Cenáculo Capela e Museu).

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008