O "Saque de Roma" É O Exemplo Da Desonestidade Da Apologética Católica

Publicado neste site no dia:
29 de Novembro de 2017, Quarta Feira, 00h15


Artigo escrito por Lucas Banzoli.

Quando eu digo que apologética católica e picaretagem são sinônimos, que apologista católico é por definição alguém com fobia a livros e praticamente sempre um desonesto, e que eles não se importam com a verdade mas apenas com o que pode ser usado por conveniência contra os protestantes, alguns podem pensar que eu estou exagerando. Neste artigo mostrarei com um simples exemplo prático como que tudo aquilo que eu sempre digo ainda é pouco em comparado ao que esses embusteiros são capazes de fazer.

Trata-se do Saque de Roma, um dos episódios mais usados pelos católicos junto com o "massacre dos camponeses de Lutero", com a "Genebra de Calvino" e com a "Igreja Anglicana do rei Henrique VIII" para fundamentar a fantasia ridícula e cômica de uma suposta "Inquisição Protestante" que passa completamente despercebida em todos os livros de História já escritos pela humanidade, mas que os apologistas católicos conhecem bem, é claro. Digite "Saque de Roma" no Google e veja o tanto de referências em sites católicos falando disso.

A página do Paulo Leitão, "Cai a Farsa" (Facebook), está toda hora reproduzindo a calúnia, como por exemplo aqui (print abaixo):


Clique na imagem para ampliar


Como vemos, eles atribuem o Saque de Roma a Lutero e aos protestantes. Mas o primeiro parágrafo diz quem foi o real autor deste crime, quando fala das "legiões luteranas de Carlos V". Acontece que esse Carlos V não tinha nada de luterano; ao contrário, ele era o maior oponente político de Lutero e da Reforma em sua época. Esse rei foi um dos monarcas mais fervorosamente católicos de seu tempo, e foi ele quem convocou a Dieta de Worms para forçar Lutero a se retratar de suas 95 teses. Quando viu que Lutero não desmentiu as teses, ele disse:

"Eu decidi mobilizar tudo contra Lutero, meus reinos e domínios, meus amigos, meu corpo, meu sangue, minha alma."[1]

Carlos redigiu então o Édito de Worms, em 25 de maio de 1521, onde decretava que Lutero era um herege, um fugitivo e fora-da-lei, e, em tal condição, qualquer um poderia matá-lo. Foi por isso que o príncipe-eleitor da Saxônia, Frederico III, precisou capturar Lutero no caminho de volta a fim de assegurar sua vida em seu castelo, sabendo que corria risco de morte nas mãos do fanático católico Carlos V. Este imperador, tendo nascido católico, e sendo católico por toda a vida, morreu católico sem nunca ter aderido ao protestantismo. Ele, além de ter perseguido protestantes o máximo que pôde, é também o homem que ordenou o Saque de Roma, este que os apologistas católicos, pilantras e fraudulentos, atribuem aos protestantes. É simplesmente o supra-sumo da desonestidade e da canalhice. E o povo néscio e burro que segue essas páginas de desinformação nem sequer sabe quem foi Carlos V, então engole a mentira, e pior: a repassa adiante, contagiando ainda mais pessoas desinformadas.

Eu já li algumas centenas de livros de história até hoje e continuo lendo muito, mas confesso que NUNCA em toda a minha vida eu encontrei qualquer um que relacionasse o saque de Roma aos protestantes ou que os culpasse por isso. É claro que no exército do Sacro-Império haviam soldados protestantes assim como soldados católicos, mas atribuir ao protestantismo uma atrocidade cometida e ordenada por um imperador fanaticamente católico e ferrenhamente antiprotestante dos pés à cabeça não é apenas uma calúnia, mas uma sem-vergonhice sem precedentes. Mas os católicos não apenas citam o Saque de Roma como um caso de intolerância e brutalidade protestante, mas chegam ao ponto de citá-la como uma Inquisição Protestante, para se ter ideia do nível de retardadismo mental desses meios. É picaretagem que não acaba mais.

Um monarca fanático católico autoritário e antiprotestante que odiava Lutero e dizia empreender todos os seus esforços e todas as suas forças para atacá-lo manda saquear Roma por questões políticas, e a culpa é de quem? De Lutero, é claro!!! O mais impressionante de tudo é que essa calúnia sem-vergonha não é uma aberração dita por um ou outro apologista católico de forma isolada, mas por TODOS ELES, já que nenhum deles lê livro nenhum e apenas copiam as mesmas porcarias uns dos outros sem jamais checar fontes ou averiguar a realidade dos fatos. São preguiçosos intelectuais dos pés à cabeça, alérgicos a livros de história e cuja única fonte de pesquisa são outros blogs católicos que descobrem pelo Google.

O fanático católico Oswaldo Garcia tem um artigo inteiro sobre isso em seu blog (veja aqui), o qual é inteiramente copiado de outro site católico mais conhecido (veja aqui), o qual por sua vez também é copiado de um outro site católico italiano (veja aqui), o qual por sua vez.... bom, é melhor pararmos por aqui, senão vou ficar até amanhã. Nesse último site católico, que parece ter sido a fonte primária que os outros utilizaram, as tags são apenas "chiesa cattolica" e "saco di Roma", sem nada atribuir aos protestantes. Mas no site católico brasileiro, as tags já são essas, atribuindo o mesmo acontecimento a Lutero e aos protestantes:


Clique na imagem para ampliar


E pra piorar, no outro site (o do Oswaldo) o título é: "Mentiras contra a Igreja Católica". É exatamente isso: para provar que nós mentimos contra a Igreja Católica, eles inventam uma mentira safada e deslavada contra o protestantismo. Essa é a forma com a qual os apologistas católicos provam que os protestantes são mentirosos e que tiveram uma Inquisição para caçar os católicos...

Mas não para por aí, porque quase todos os apologistas católicos reproduziram a mesma lorota, sempre copiando a mesma coisa uns dos outros. O Fakenando Nascimento reproduziu esse lixo aqui (chamando de "terrível massacre"), e o Cris Macabesta, o mais ignorante, néscio e sem cultura de todos, reproduz a pérola em um artigo onde lista uma série de supostos "crimes" do protestantismo (quase todos fantasiosos e sem fontes), onde "ele" escreve:


Clique na imagem para ampliar


Note o nível de amadorismo e mediocridade: o cidadão cita trechos inteiros de citações diretas sem fonte nenhuma, diz que o Saque de Roma foi "um dos episódios mais sangrentos da Reforma Protestante" sem mencionar que ela foi ordenada por um rei católico ferrenhamente antiprotestante, chama as tropas católicas de Carlos V de "legiões luteranas" e depois cita um texto veneziano (qual?) que ele não diz qual é, onde "afirma" algo que também não tem fontes, seguido do que supostos soldados luteranos (quais?) também sem nome fizeram nomeando Lutero (o qual foi contra o Saque) de o "papa de Roma"(???), também sem fontes é claro, sendo que um dos maiores princípios da Reforma era justamente o fato de não ter papa nenhum, e que o próprio Lutero sempre rejeitou esse título para si mesmo ou para qualquer outro. É tanta picaretagem, mas tanta picaretagem, mas tanta, que chega a embrulhar o estômago e causar ânsia de vômito. O sujeito é um verdadeiro poço de imoralidade, ignorância e desfaçatez.

Vamos dar uma colher de chá: ok, trata-se de um indivíduo visivelmente perturbado que claramente nunca leu um livro de história em toda a vida e que tudo o que sabe é copiar e colar o que consta igualzinho nos outros sites católicos sem sequer fazer questão de disfarçar o plágio descarado, alguém que confessa se tratar de um semianalfabeto que não sabe escrever nem em português, o que qualquer pessoa que tivesse o hábito de ler um mínimo de livros já saberia. Pegue um texto meu de 2009 e compare com meus textos mais recentes (do meu último livro, por exemplo) e veja a evolução na escrita; agora compare um texto desse sujeito nesse mesmo período e veja que a coisa só piora, porque a criatura é tão preguiçosa que se recusa a ler livros para se tornar menos tosco e mais civilizado. Tudo o que sabe é copiar mentiras extraídas de outros blogueiros católicos tão sujos e mentirosos quanto ele próprio, geralmente do Fernando Nascimento, que referencia (de forma errada e totalmente fora das normas acadêmicas) seus textos com livros que nunca leu. Um é perito em não ler nada, e o outro é perito em fingir que leu.

É isso o mais impressionante da apologética católica suja e desonesta: o fato de que a mentira não é um artifício usado por um ou outro apologista católico em uma ou outra ocasião, mas um modus operandi presente em todos eles o tempo todo. É verdade, às vezes apologistas erram por engano e não por maldade, eu mesmo já me equivoquei umas duas ou três vezes e tive que editar um ou outro artigo, mas com eles é diferente, a mentira é o ELEMENTO PRINCIPAL da apologética deles, sem a qual eles não sobrevivem. E eu aposto o olho da minha cara que mesmo depois disso tudo esses sujeitos (e todos os outros que repetem a mesma asneira sem pesquisar) irão manter esses artigos deles no ar, porque a desonestidade e a falta de caráter é algo do qual eles não podem abrir mão.

Para quem quiser se aprofundar no assunto do Saque de Roma com fontes históricas sérias em vez de blogs católicos lixo administrados por picaretas sem caráter, leia este livro de Vicente de Cadenas y Vicent (El saco de Roma de 1527 por el ejército de Carlos V), um escritor espanhol que foi condecorado pela Igreja Católica em 2001 com a "Gran Cruz de la Orden de Isabel la Católica". E veja se existe ali o delírio presente nos blogs católicos brasileiros, de que Lutero e os protestantes foram os culpados pelo massacre supostamente de ordem religiosa, ou pior ainda, que esse episódio fez parte de uma "Inquisição Protestante" que esses mesmos blogueiros de fundo de quintal inventaram...

Agora, o mais engraçado de tudo isso ainda está por vir: dê uma olhada de novo na foto que o "Cai a Farsa" expôs ao falar do Saque de Roma dos "protestantes", que essa leitora inteligentíssima reproduziu garantindo que se tratava de uma Inquisição protestante malvadíssima que matou três vezes mais que a católica:


Clique na imagem para ampliar


Estão vendo a imagem que os palhaços da apologética católica colocaram no texto que fala do suposto massacre cometido pelos protestantes? Então: até nisso esses picaretas conseguiram mentir e inverter a realidade dos fatos. Na verdade, trata-se de uma gravura do francês François Dubois (1529–1584), pintor que retratou o massacre da noite de São Bartolomeu (1572), ocasião na qual os católicos causaram (essa sim) uma verdadeira chacina e genocídio contra os huguenotes (protestantes franceses), que muitos historiadores colocam na cifra dos 70 mil assassinados crua e friamente em Paris. Quem desmascarou isso foi a excelente página "Catolicismo Romano Refutado", no facebook. Católicos matam católicos e culpam os protestantes usando uma gravura de um outro massacre cometido por outros católicos contra os protestantes. Sim, é nesse nível que a coisa chegou.

Para resumir: esses malandros inventaram uma suposta "Inquisição Protestante" que nunca existiu, então para fundamentá-la passaram a distorcer ou inventar descaradamente falsidades para colocar na conta dessa tal "Inquisição" de Lutero, entre as quais um saque ordenado pelo rei mais fervorosamente antiprotestante da época, o qual poderia ter assassinado Lutero se ele não tivesse sido protegido. E a esse massacre de católicos contra outros católicos que os apologistas à serviço do diabo usam contra o protestantismo, eles retratam com uma pintura que na verdade diz respeito a um outro acontecimento totalmente diferente onde houve um verdadeiro massacre contra os protestantes, causado pelos católicos da França. Em termos simples: como eles não tem uma gravura retratando um morticínio protestante (porque não existem), eles pegam uns dos milhares praticados por eles e colocam na nossa conta. É assim mesmo: na caradura.

Ah, mas que o prezado leitor não pense que esses mesmos apologistas católicos também não tem uma explicação brilhante e totalmente satisfatória para o massacre da noite de São Bartolomeu. Veja o que o foi publicado no site de Rafael Rodrigues, um dos apologistas mais ordinários e cretinos de todos, e mentor do Macabesta:


Clique na imagem para ampliar


Ahhhh sim, agora está tudo perfeitamente "explicado": o papa comemorou o massacre que cometeram contra os protestantes, mas isso não tinha nada a ver com ele aprovar o massacre não!!! Alguém por favor me diga que o site foi hackeado por um lunático que está trollando os seus leitores!

Até o escritor católico Cesare Cantú, um dos maiores historiadores do século XIX, que escreveu dezenas de livros de História Universal com mais de quatrocentas páginas cada, admitiu no seu Livro XXII:

"Pio V, em seu vego zelo, dissuadiu o rei de qualquer composição, e quis que os inimigos de Deus fossem exterminados, de qualquer forma" (p. 80)

E também:

"O número das pessoas mortas é elevado a cem mil por uns, e a dois mil somente por outros; porém, sejam quais forem as circunstâncias do horrível atentado, ele não deixa de ser menos verdadeiro, tão pouco como a alegria que se manifestaram por isso as côrtes católicas. O cardeal de Lorrena, embaixador da França em Roma, deu de presente cem peças de ouro ao correio que lhe enviou essa notícia; o papa Gregório XIII celebrou-a com festas, como um triunfo para a religião [católica]; e em Madrid causou tanta alegria como se fosse uma outra vitória de Lepanto; Veneza dirigiu ao rei felicitações oficiais por essa graça de Deus" (p. 84-85)

Vejam só que beleza: um papa quer o extermínio, o outro papa celebra e faz festas comemorando o feito, os cardeais dão presentes de tão alegres que ficaram e as autoridades católicas mandam solicitações oficiais e consideram o massacre "uma graça de Deus”, mas mesmo assim para o dissimulado e patife o papa "não aprovou" nada daquilo não, estavam muito tristes com essa tragédia e manifestaram essa tristeza com festas! De fato, as autoridades católicas ficaram tão tristes com o ocorrido quanto Hitler e os nazistas ficaram ao saber que os judeus foram mortos em câmaras de gás.

Da próxima vez que alguém me acusar de ser agressivo demais, ou de me exaltar às vezes, ou de demonstrar demasiada indignação, LEMBRE-SE DESTE ARTIGO. Se alguém vê tanta malandragem, picaretagem, calúnia e molecagem e mesmo assim continua impassível como se nada tivesse acontecido ou como se fosse apenas um "deslize" de um ou outro apologista católico de forma isolada e não-intencional, é porque é tão dissimulado e mau-caráter quanto eles.

Vem mais por aí nos próximos dias. A verdade histórica será toda jogada na cara deles até que eles não tenham mais para onde correr. A festa acabou.


Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli


Fonte: Heresias Católicas



Fabio Jefferson
Colunista


Links Relacionados
[Colunista Fabio Jefferson] Lutero E Os Camponeses
Esta postagem é uma resposta ao artigo Luther, Exposing the Myth de um site católico que critica ferozmente a posição de Lutero diante dos camponeses. De acordo com o artigo, Lutero disse: "Eu, Martinho Lutero, exterminei os camponeses revoltados, ordenei-lhes os suplícios, que o seu sangue recaia sobre mim, mas faço subir até Deus, pois foi ele que me mandou falar e agir como agi e falei".

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008