Dietrich Bonhoeffer (1906-1945)
Dietrich Bonhoeffer (1906-1945), também conhecido como Mártir Bonhoeffer, foi um alemão Luterano; Pastor; Escritor; Poeta; Músico; Teólogo; Fundador da Bekennende Kirche (Igreja Confessante ou Confessional); e Integrante da Resistência Alemã contra o Nazismo.

"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).

"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).

"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Dietrich Bonhoeffer nasceu em 1906 na cidade de Wroclaw, também conhecida como Breslau, na Baixa Silésia que foi dominada no período medieval pela Polônia, Boêmia, Áustria, Prússia e Alemanha. Depois de 1945, a região foi dividida entre a Polônia e a Alemanha.

Na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), inicialmente, a cidade foi preservada dos bombardeios anglo-americanos, mas com o avanço das tropas russas no inverno de 1945, a cidade foi cenário do enfrentamento dos exércitos que provocou baixas no exército soviético e muitas vítimas civis na cidade de Breslau que foi completamente destruída.

A família Bonhoeffer pertencia à classe média alta com proeminência em vários segmentos da sociedade.

Sua mãe, Sra. Paula von Hase (1874-1951), era filha da Condessa von Clara Kalckreuth e do Sr. Karl Alfred von Hase (1842-1914), que era filho do Sr. Karl August von Hase (1800-1890), famoso pregador, historiador e teólogo Protestante.

Seu pai, Sr. Karl Ludwig Bonhoeffer, foi um alemão neurologista e psiquiatra. Exerceu a função de diretor no Hospital Psiquiátrico das Universidades de Breslau e de Berlim. Também foi escritor, publicando diversos estudos e artigos sobre os problemas psiquiátricos existentes na sua época. Alcançou especialização em psiquiatria atuando em muitas ações judiciais de interesse estatal. Trabalhou nos programas de esterilização, eugenia e eutanásia no governo do Partido Nacional Socialista Alemão dos Trabalhadores, mas conhecido como Partido Nazista que foi conduzido ao poder através de Adolf Hitler em 1933.

Durante a sua adolescência, Dietrich Bonhoeffer, decidiu seguir a vocação pastoral, aceitando as convicções do Protestantismo-Luterano, mas a sua família ficou surpresa e frustrada com a decisão do jovem Dietrich.

Seu irmão mais velho comentou acerca da sua decisão: "não desperdice sua vida com uma instituição como a igreja, pobre, fraca e chata". Dietrich Bonhoeffer, com apenas 14 anos de idade, respondeu: "Se o que você diz é verdade, então vou reformar novamente a Igreja".

Bonhoeffer, com 21 anos, alcançou doutorado em Teologia na Universidade de Berlim e estudou na Union Theological Seminary em Nova York.

Em 1931, depois do seu retorno da América para a Alemanha, experienciou uma conversão pessoal, deixando de ser um teólogo atraído pela intelectualidade do cristianismo para vivenciar e praticar os princípios bíblicos, dedicando o seu tempo para o exercício da fé e da piedade através do ensino do Evangelho de Cristo. No mesmo ano, no dia 15 de Novembro, foi ordenado pastor em Berlim.

Em 1933, a carreira acadêmico-eclesiástica foi abruptamente interrompida pela ascensão do regime Nazista. No mês de Abril do mesmo ano, Bonhoeffer assumiu a posição de resistência ao governo de Hitler, criticando a perseguição aos judeus e o posicionamento do Führer (Líder).

Hitler intimidou muitos líderes cristãos e pressionou muitas "igrejas" independentes do governo. A Igreja Confessante liderada pelos pastor Bonhoeffer era pequena, mas representava forte oposição cristã ao regime Nazista. Sempre declaravam "Cristo, não Führer, é o cabeça da Igreja". Mas, infelizmente, muitos segmentos do Protestantismo-Alemão seguiram Hitler e fundaram a Igreja Evangélica Alemã, influenciada pelo Nacionalismo e pela obediência tradicional para a autoridade do Estado, como Igrejas Estatais, aceitando a nazificação das igrejas. Em 1933, o Sínodo da Igreja Nacional em Wittenberg aprovou um Parágrafo Único que proibia pessoas não-arianas de receberem as mensagens paroquiais. Quando ofertaram para Bonhoeffer um posto na paróquia da Berlim Oriental, ele recusou como forma de protesto contra a condução Nazista.

Dietrich Bonhoeffer, com 27 anos de idade, ficou frustrado com o posicionamento dos líderes cristãos na Alemanha. Alguns era apolíticos, deixando de exercer influência na sociedade. Outros, exerciam influências políticas para benefício próprio, assumindo alianças perigosas para o cristianismo.

Quando os grupos cristãos independentes foram declarados ilegais e muitos seminários foram fechados, Mártir Bonhoeffer publicou o livro "O Custo do Discipulado" acerca do Sermão da Montanha, comparando e confrontando a "Graça Barata" e a "Graça Cara".

Bonhoeffer ministrou clandestinamente seminários e cultos durante dois anos percorrendo várias aldeias da Alemanha Oriental. Ajudava e encorajava os seus alunos que serviam ilegalmente nas pequenas paróquias para ministrarem cultos.

Em 1938, Mártir Bonhoeffer, contatou integrantes da Resistência Alemã que buscavam a derrubada do Führer Adolf Hitler.

Dietrich Bonhoeffer foi proibido de falar em público, precisando informar as suas atividades ao governo com regularidade. Em 1941, foi proibido de escrever, imprimir e publicar.

Mártir Bonhoeffer dizia:

"O sangue dos Mártires pode ser exigido mais uma vez, e se realmente temos a coragem e a lealdade ao Senhor, aquele homem que derramar tal sangue não será inocente, mas o nosso testemunho brilhará como das primeiras testemunhas da fé em Cristo. Caso contrário, no nosso sangue ficará pesada a culpa, a culpa do servo inútil que é lançado nas trevas exteriores."

Bonhoeffer foi preso pelo regime Nazista. Na prisão, continuou ministrando o Evangelho de Cristo aos guardas e prisioneiros.

Mártir Bonhoeffer foi condenado à morte no dia 8 de Abril de 1945. Foi executado por enforcamento na madrugada do dia seguinte, duas semanas antes dos soldados americanos invadirem o campo de concentração e libertarem os prisioneiros.

O médico que trabalhava no campo de concentração, escreveu:

"Eu vi o Pastor Bonhoeffer ajoelhado no chão, orando fervorosamente ao seu Deus. Fiquei muito comovido pela forma como esse homem orava, tão devoto e com a certeza que o seu Deus estava ouvindo a sua oração. No local da execução, ele novamente fez uma pequena oração e então subiu corajoso os poucos degraus para a forca. Sua morte se seguiu após alguns segundos. Nos quase cinquenta anos em que trabalhei como médico, nunca vi um homem morrer completamente submisso à vontade de Deus."


SUAS PALAVRAS:

"Somos testemunhas silenciosas de maldades. Somos encharcados por muitas tempestades. Aprendemos as artes do equívoco e da pretensão. A experiência nos faz desconfiar uns dos outros, impedindo de expressarmos a verdade. Os conflitos intoleráveis nos colocaram para baixo como cínicos. Ainda temos alguma utilidade?"

"O teste de moralidade de uma sociedade, é o que ela faz com as suas crianças."

"O primeiro serviço que alguém deve ao outro na comunidade é ouvi-lo. Assim como o amor a Deus começa com o ouvir a Sua Palavra, também o amor ao irmão começa quando aprendemos a escutá-lo. É prova do amor de Deus para conosco que não apenas nos dá a Sua Palavra, mas também nos empresta o ouvido. Portanto, a obra de Deus é realizada na vida do meu irmão quando aprendo a ouvi-lo. Os cristãos e, principalmente, os pregadores, sempre acham que tem algo a 'oferecer' quando estão na companhia de outras pessoas, como se isso fosse o seu único serviço. Esquecem que ouvir pode ser um serviço maior do que falar. Muitas pessoas procuram um ouvido atento, e não o encontram entre os cristãos, porque esses falam quando deveriam ouvir..."

"Se você tomar o trem errado, de nada adiantará andar pelo corredor no sentido contrário."


FONTE:
http://www.dbonhoeffer.org/.

Sociedade Internacional Bonhoeffer http://www.sociedadebonhoeffer.org.br/index.htm.

Memorial Museum United States Holocaust
- Dietrich Bonhoeffer http://www.ushmm.org/museum/exhibit/online/bonhoeffer/

Retirado do site: Morgado, Um Cristão!


Links Relacionados
BIOGRAFIAS - Corrie Ten Boom
Cornelia Johanna Arnolda ten Boom, conhecida como Corrie ten Boom (Amsterdam, 15 de abril de 1892 — Placentia, 15 de abril de 1983) foi uma escritora e resistente holandesa que ajudou a salvar a vida de muitos judeus ao escondê-los dos nazistas durante a II Guerra Mundial. Ten Boom registrou sua autobiografia no livro O Refúgio Secreto, que posteriormente foi adaptado para o cinema em um filme com o mesmo nome. Em dezembro de 1967, Ten Boom foi honrada com a inclusão de seu nome nos "Justos entre as Nações" pelo Estado de Israel.


BIOGRAFIAS - Richard Wurmbrand
Richard Wurmbrand, o caçula de quatro filhos, nasceu em 1909 em Bucareste, em uma família judaica. Ele viveu com sua família em Istambul por um curto tempo, seu pai morreu quando ele tinha 9 anos e os Wurmbrands voltaram à Romênia, quando ele tinha 15 anos. Quando adolescente, ele foi enviado para estudar o marxismo, em Moscou, mas retornou clandestinamente no ano seguinte. Perseguido pela Siguranta Statului (polícia secreta), ele foi preso e mantido na prisão Doftana. Ao retornar à sua pátria, Wurmbrand, já era um importante agente do Comintern, líder e coordenador pago diretamente por Moscou.


DEFESA DA FÉ CRISTÃ - O Nazismo Provém do Protestantismo?
Prezados
Graça e Paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo
Bendito seja Deus, o Senhor de Nossas vidas
A Razão do Nosso Viver

Interessante saber um pouco mais a respeito do anti-semitismo de Martinho Lutero que influenciou Adolf Hitler a exterminar os judeus em massa na 2a Guerra Mundial. É através desse fato que apologistas católicos tentam ocultar os milhares de judeus mortos pela Santa Inquisição defendendo que foi o Protestantismo que deu início ao anti-semitismo ou o nazismo de Hitler.


ARTIGOS INTERESSANTES - Sir. Nicholas Winton, o Homem que Salvou 669 Crianças Durante a 2a Guerra Mundial
Sir Nicholas Winton tem uma das histórias mais fantásticas que já passaram pelo Awebic. Ele foi o responsável por organizar uma operação de resgate que salvou 669 crianças de campos de concentração nazista. Elas foram levadas em segurança até a Inglaterra entre os anos de 1938 e 1939. Depois da 2ª Guerra Mundial o feito de Nicholas permaneceu desconhecido. Foi só em 1988 que sua esposa Grete descobriu um velho livro de 1939 com os nomes e as fotos de todas essas crianças.


ARTIGOS INTERESSANTES - A Irracionalidade do Ódio aos Judeus
O antissemitismo, que é definido como "hostilidade ou discriminação aos judeus como um grupo religioso, étnico ou racial," não é apenas o ódio mais antigo do mundo. É também o mais irracional. Os acontecimentos antissemitas das últimas três semanas, desde Kansas City até a Ucrânia, nos fazem recordar que o ódio aos judeus está sempre próximo, buscando a mais leve provocação para erguer sua cabeça horrorosa.


ARTIGOS INTERESSANTES - Lutero e os Judeus
Li em algum lugar que há quase duzentos anos, em meados do século 14, um judeu foi colocado em tormento na cidade francesa de Chilon para admitir que seus irmãos de raça haviam provocado a famigerada peste negra, envenenando os poços.


ARTIGOS INTERESSANTES - O Ministério de William Blackstone e as Origens do Sionismo Cristão
Em seu livro "A Place Among The Nations: Israel and the World" ("Um Lugar Entre as Nações: Israel e o Mundo"), Benjamin Netanyahu, hoje primeiro-ministro de Israel, identifica o evangélico americano William Blackstone como um dos exemplos mais notáveis de cristão sionista. Netanyahu comenta que "tal atividade cristã precede o moderno Movimento Sionista em, pelo menos, meio século". Na realidade, há registro de Sionismo Cristão já no fim de 1500 na Inglaterra.


ARTIGOS INTERESSANTES - Um Pontificado Marcado por Contradições
Na tarde de 19 de abril de 2005, enquanto uma multidão de católicos, simpatizantes e jornalistas aguardavam ansiosos pelo desfecho do conclave, uma fumaça de cor preta foi vista surgir pela terceira vez de uma chaminé colocada no telhado da Capela Sistina. Era anunciada ao mundo a eleição do novo papa. Cinquenta minutos depois (as 18h40 locais) Joseph Ratzinger é conduzido à janela da Basílica de São Pedro para a apresentação oficial.


ARTIGOS INTERESSANTES - Por Que Lutero Tornou-se um Anti-Semita?
Em 1523, Martim Lutero escreveu:
" Talvez eu consiga atrair alguns judeus para a fé cristã, pois nossos tolos, os papas, bispos, sofistas e monges... até agora os têm tratado tão mal que... se fosse judeu e visse esses idiotas cabeças-duras estabelecendo normas e ensinando a religião cristã, eu preferiria ser um porco a ser cristão. Pois esses homens trataram os judeus como cães, e não como seres humanos." [1]

Essa declaração foi feita no início do período da Reforma, quando Lutero ainda era muito jovem. Nos anos seguintes, entretanto, ele ficaria cada vez mais irritado com o fato de que os judeus, ao lado de quem ele se colocara contra os preconceitos da Igreja Católica Romana, recusavam-se terminantemente a se converter ao Cristianismo.


OUTRAS OBRAS - Lutero: Defensor dos Judeus ou Anti-Semita?
Exercícios a partir de textos de Lutero. De Walter Altmann da Escola Superior de Teologia em São Leopoldo - RS;

* Arquivo em PDF contendo 9 páginas. Aproximadamente 315kb.

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008