Missionários Comemoram Conversão de Canibais

Há 50 anos, a tribo dos Sawis, da ilha de Papua-Nova Guiné e Indonésia, era conhecida como violenta e de canibais hostis a tribos vizinhas e isolada do mundo exterior. Por causa de seus hábitos crueis, esses nativos eram conhecidos pelo sinistro nome de headhunters ("caçadores de cabeça"). Mas, se muitos os consideravam um caso perdido, a luz raiou por intermédio do Evangelho, fazendo com que os antigos costumes fossem abandonados e, hoje, 85% dessa etnia se considera cristã.

O povo de Papua não teve contato histórico com os muçulmanos, como ocorreu com o resto da Indonésia, e os missionários Don e Carol Richardson (foto) começaram o seu trabalho entre os violentos sawis em 1962. Na ocasião, eles foram recepcionados por um grupo de 200 canibais armados com lanças e adornados com pinturas de guerra.

Neste ano, quando são comemorados os 50 anos da chegada dos Richardsons entre os Sawi, Don e seus três filhos (Carol faleceu em 2004) voltaram para a Indonésia a fim de comemorar o acontecimento. O evento foi organizado pela igreja Sawi e outras quatro tribos vizinhas, que foram evangelizadas depois dos povos Sawi.


Fonte: Mensageiro da Paz / Outubro 2012




O que achou da notícia sobre a conversão de canibais?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008