Homem Condenado pela Medicina tem Vida Transformada por Deus

Ele viveu em estado vegetativo até os 14 anos, quando foi curado por Deus e, hoje, é formado, bem-sucedido e obreiro no Paraná

Exitem muitas pessoas que reclamam que queriam ter um tipo de cabelo diferente, o corpo de outra forma, mas não percebemos que somos abençoados com o que temos e que deveríamos agradecer a Deus por isso todos os dias. No dia 13 de Junho de 1972, na cidade de São João do Ivaí (PR), nascia Antônio Marcos Novais. Porém, aos 39 anos, Antônio se considera, de certa forma, com apenas 25. É que ele chegou ao mundo com paralisia cerebral e, por decorrência disto, ficou totalmente paralítico; mas, Deus operou um milagre em sua vida aos 14 anos e, hoje, ele tem uma vida normal, é casado, tem filhos, além de exercer funções seculares.

"A medicina dizia aos meus pais que iria ficar aleijado e sem poder falar. Até os 15 anos, tinha a língua enrolada, os braços e as mãos sem governabilidades. Minha perna esquerda era maior do que a direita uns cinco centímetros e meu cérebro não funcionava até os 12 anos. Ele era como o de uma criança de uma semana ou de um mês", explica.

Os médicos diziam que Antônio não iria andar, muito menos falar ou ter uma vida normal como as outras crianças. "Meus pais, que não eram evangélicos, para piorar a minha situação, não acreditavam em um milagre de Deus. Um dia o meu avô, que não era cristão, chegou em casa e me viu arrastando com a barriga pelo chão, começou a chorar e disse para minha mãe: 'Hoje, vou à cidade e vou mandar fazer uma cadeira de rodas e um par de muletas para o meu neto!'. Nesse momento, quando todos começaram a chorar, foi que a minha avó Lázara, cega de nascença e que já dorme no Senhor, que conhecia a Jesus Cristo, foi para o quarto e começou a orar por mim e, segundo relato de minha mãe, a única oração a qual ela fazia era: 'Jesus! Cura o meu neto! Jesus! Quero ouvir meu neto falar!'. Depois de alguns meses, comecei a andar e a segurar nas cadeiras, começando a ficar de pé. Tudo isso graças ao meu bom Deus, que merece toda a honra e toda a glória!", jubila o pastor.

Entre os seus 15 e 16 anos, a mãe de Antônio Marcos resolveu matriculá-lo numa escola pública. Nesse período, ela começou a sofrer pressão da sociedade local para que o menino não fosse matriculado. "Queriam fazer um abaixo-assinado e até processar minha mãe, pois, segundo eles argumentavam, como uma criança anormal, que tinha pescoço e braços moles, sem nenhum raciocínio, iria frequentar uma escola junto com seus filhos 'normais'? Mas, mesmo assim, fui para escola, junto com meus quatro irmãos para começarmos na mesma classe", conta Antônio.

Até aquele momento, ele não tinha noção de nada e nem sabia que estava existindo. "Colocaram-me numa sala de aula com, mais ou menos, 45 alunos e, antes do término da aula, vi quando uma grande luz chegou até mim naquela sala e me envolveu. De dentro daquela luz, saiu uma voz que dizia: 'Filho meu, estou hoje fazendo de ti um grande homem. Estou te dando memória, equilíbrio e te trazendo da inexistência para a existência'. Aquela voz era a voz do meu Deus, e me disse novamente: 'Abra os seus olhos e olhe para frente'. Quando olhei, vi somente uma mulher virada para o quadro negro escrevendo sobre ele e, naquela hora, tudo o que ali estava escrito eu já entendia. E isso tudo naquela primeira manhã!", emociona-se irmão Antônio.

Depois de dez anos, Antônio Marcos entrava numa universidade, após disputar uma vaga com mais de 4 mil candidatos e passar com folga. "Deus me deu a bênção de passar em nono lugar!", conta. "Hoje, para glória de Deus, sou técnico em Contabilidade e Informática, e tudo o que sou devo à misericórdia de Deus! Agora, estou no curso de Direito, além de ser pastor e conferencista da Assembléia de Deus em Londrina (PR), e estamos pregando, louvando e testemunhando em todo o Brasil sobre essas mui ricas bênçãos que o grande Deus tem feito em nosso viver! A medicina se assustou em me ver andando e falando".

O dirigente da Assembléia de Deus em que Antônio Marcos começou a frequentar, pastor Francisco Inácio de Lima, fala sobre ele. "Para mim, foi um milagre de Deus! Ele ia para a escola e caía pelos caminhos, o corpo dele era muito fraco. Depois, comprou uma bicicleta e não aprendeu a andar direito porque ele caía mais do que ficava em cima dela. Chegava na escola e os amiguinhos desfaziam dele. Não podia conversar, trocar uma idéia. Havia um preconceito com ele. Tinha gente que achava que Deus errou. Não aceitavam ele ser daquele jeito e ainda batiam nele. Eu acompanhei por muitos anos essa dificuldade. Ele sofreu, mas lutou, partiu para cima com muita fé. Depois, começou a frequentar a igreja em que sou dirigente e Deus, através das orações dos fiéis, fez um milagre completo na vida dele. A medicina jamais poderia recuperar ele e, hoje, a gente o vê andando normalmente, dirigindo o seu carro, moto e bicicleta, porque Deus fez o milagre na vida do Antônio Marcos!", finaliza pastor Francisco.


Fonte: Mensageiro da Paz, Janeiro 2012




O que você tem a dizer sobre o testemunho do Sr. Antônio Marcos Novais? (1 Comentário)
Nome:

E-Mail:

Comentário:



MENSAGEM #01
Mensagem Recebida: 25 de Julho de 2018, Quarta Feira, 20h32
Publicada no Site: 29 de Julho de 2018, Domingo, 17h53
Nome: Anônimo
Mensagem: Muito lindo pra gloria de Deus superação de vdd.



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008