Menina Ganha Família Espírita para Cristo

No sul, menina de apenas 8 anos, lê a Bíblia e leva toda a família à libertação em Cristo.
Testemunho de fé da criança contagia toda a casa, mãe que era espírita aceita a Jesus Cristo como Salvador e ganha o esposo.

Atos 16.31 afirma: "Crê no Senhor Jesus Cristo e será salvo, tu e a tua casa". Essa Palavra se cumpriu na família Soares. Tudo começou com a menina Fernanda, que com apenas 8 anos de idade aceitou a Cristo e começou a pregar à sua família. Hoje, além da menina, seus pais e o irmão mais novo servem ao Senhor.

Maria Beatriz da Silva Soares, mãe da pequena Fernanda, freqüentava o centro de umbanda desde a sua adolescência. Ela conta que, antes de encontrar Jesus, não tinha alegria. "Minha vida era só derrota. Não tinha amor pelos meus filhos, marido, nem mesmo por mim. Não tinha esperança", lembra.

Maria Beatriz afirma que, antes, não se importava muito com os filhos. "Eles nunca tiveram uma comida descente. Tudo o que meu esposo ganhava gastava em oferendas para os espíritos. Em dois anos ele teve sete empregos", em Uruguaiana (RS) onde moram.


Sempre que a filha falava de Jesus ou lia a Bíblia, os pais diziam para ficar quieta e a colocavam sentada de castigo. "Ainda assim, eu lia a Palavra todos os dias. Meus pais me deixavam ir à igreja, mas não aceitavam que eu falasse do Evangelho e me mandavam dormir. Obedecia e orava para que Jesus os salvasse", conta Fernanda, hoje com 12 anos.

Segundo a mãe da jovem, um dia essa história mudou. "Vi uma carta da Fernanda para minha mãe dizendo que não compraríamos mais os remédios para asma, pois ela havia sido curada por Jesus". Mesmo sem entender, ao ler a correspondência, o Espírito Santo começou a trabalhar na vida de Maria. "Chorei ao ver que, com pouca idade, ela tinha fé de que Deus iria curá-la", glorifica.

Deus ouviu a oração de Fernanda pela sua família. A Assembléia de Deus em Uruguaiana, Rio Grande do Sul, liderada pelo pastor Isaías da Silva, realiza um trabalho de evangelização, denominado Tenda da Benção. Essas tendas vão aos bairros realizando cultos. Um dia, uma delas estava próxima à casa de Maria. Fernanda fez o convite para participar das reuniões, mas a mãe disse que não queria saber disso. "Mandava ela ir sem me incomodar", conta Maria.

Fernanda voltou alegre, falando tudo sobre o culto. Isso contagiou a mãe, que prometeu ir no dia seguinte. "Arrumei-me bem cedo. Já por volta das 19hrs, aqueles espíritos começaram a colocar na minha cabeça que eu não tinha que ir lá. Minha cabeça começou a doer muito e eu disse que não iria". Mas, as irmãs do Círculo de Oração não desistiram. "Elas entraram na minha casa e disseram que eu deveria e que Deus iria me curar. Para não contrariá-las, decidi ir", comenta.

No final do culto, o pastor chamou os que queriam ser curados. "Ele desceu do púlpito e veio orar. Quando levantou a mão, já não era mais ela que eu via, mas uma bola de fogo que caía em cima de mim. Quando colocou a mão na minha cabeça, senti-me sendo queimada por inteiro", ressalta Maria.

No dia seguinte, foi mais uma vez ao culto. "Quando eles fizeram o convite, comecei a analisar a minha vida e percebi que era só derrota. Decidi que não tinha mais solução, então entreguei a Jesus", jubila.

Antes de conhecer a Cristo, o esposo de Maria já tinha convicção de que ela mudaria. E isso aconteceu. "Mesmo na igreja, os espíritos me perturbavam muito. Um dia, cansada de tanta tristeza, disse ao meu esposo que queria mudar de vida e o chamei para juntos aceitarmos a Jesus".

Todo encontro verdadeiro com o Senhor produz uma mudança. Na maioria das vezes, elas podem ser percebidas através de atitudes, comportamento, forma de expressão e de cuidar da família. Cezar Airton, pai de Fernanda creu nesta mudança e aceitou a Jesus Cristo como Salvador. "Para a glória de Deus, nos batizamos juntos. Éramos uma família que servia a Satanás e hoje servimos ao Senhor!", regozija-se.

Mas, não foi fácil o início dessa caminhada. No término de um culto, um irmão se aproximou e disse que era para orar pela Fernanda. "Meia hora depois de deitar, ela começou a sentir mal, sem ar. Vi que Deus estava provando o meu amor por ela. Oramos por seis horas. Por uma hora me tranquei no quarto e me derramei diante do Senhor. Foi quando ela melhorou", relata.

Irmã Maria reconquistou a credibilidade junto aos familiares. Prova disso é que hoje, além da mãe, duas irmãs se converteram por meio de seu testemunho. Hoje, aos 36 anos, ela é atuante na obra. "Tenho um programa de rádio, intitulado 'Ainda há Esperança', e trabalho no Círculo de Oração".

"Houve uma transformação total. Toda a família está firme na igreja, servindo ao Senhor em uma de nossas congregações", assevera pastor Isaías líder da Assembléia de Deus.

"Louvo a Deus pela vida da Fernanda. Com pouca idade, tomou a decisão, enfrentou demônios, apanhou por ler as Escrituras e ainda assim perseverou. Tinha fé que seria curada e encontrou a resposta em Jesus", finaliza.


Fonte: Mensageiro da Paz / Outubro 2008




O que você achou do testemunho desta família?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008