A "Sociedade dos Amigos" e os "Luteranos"
Publicado neste site no dia:
Dia não identificado, ano 2008

Sociedade dos Amigos
De todos os movimentos que surgiram da Grande Reforma, quem mais combateu as formas de governo da igreja, foi sem dúvida a "Sociedade dos Amigos", comumente chamada "Quakers". Esta sociedade, formada por seguidores dos ensinos de George Fox, na Inglaterra, nunca tomou o nome de igreja. Fox se opunha às formas exteriores da igreja, o ritual e sua organização. Ensinava que o batismo e a comunhão deviam ser espirituais e não formais; que as sociedades cristãs não deviam ter sacerdotes nem ministros, mas que qualquer adorador devia falar segundo fosse inspirado pelo Espírito Santo, que é a "luz interior" e guia a todos os verdadeiros crentes. Ensinavam também que os homens e mulheres deviam ter os mesmos privilégios. Seus seguidores, a princípio chamavam a si mesmos "Filhos da Luz", porém, mais tarde, passaram ao título "Sociedade dos Amigos".

Os ensinos de George Fox foram aceitos por multidões que não simpatizavam com o espírito dogmático e intolerante manifestado pela igreja da Inglaterra daquele tempo. Perseguidos, buscavam refúgio na Nova Inglaterra, onde encontraram os puritanos não menos dispostos que a Igreja da Inglaterra a persegui-los. Pelo menos quatro deles - entre estes uma mulher - foram executados em Boston.

"Os Amigo" encontraram lugar seguro em Rhode Island, onde todas as formas de culto eram permitidas. Daí formaram colônias em Nova Jersey, Maryland e Virgínia. Em 1681, o território da Pennsylvania foi doado a Guilherme Penn, um dos líderes dos "Amigos", pelo Rei Carlos II. Filadélfia foi fundada em 1682.

A escravidão existia em todas as colônias, menos entre "Os Amigos". Se interessavam profundamente e se esforçavam pela cristianização e civilização dos índios americanos; em visitar os presos nos cárceres, e em outras atividades filantrópicas. Muitas formas de trabalho que agora são importantes, foram iniciadas e sustentadas pelos Quakers, muito antes que fossem consideradas por outros como uma obra legítima da Igreja.

Talvez em razão da falta de um sistema de governo estável, os Quakers têm se dividido em diferentes ramos, na maioria das vezes por questões de doutrina.


Luteranos
Em 1638, alguns luteranos suecos se estabeleceram perto do rio Delaware, organizaram a primeira Igreja Luterana da América do Norte, perto de Lewes. Porém, a imigração sueca cessou até o século seguinte. Em 1710 uma colônia de luteranos procedentes da Alemanha fixou-se em Nova Iorque e Pennsylvania, onde também fundaram igrejas. Desde ai milhares de protestantes procedentes da Alemanha e Suécia começaram a chegar, e em 1748 reunia-se o primeiro Sínodo Luterano em Filadélfia.

Os luteranos na América, hoje, acham-se organizados em pelo menos quinze ramos diferentes e independentes. Como Lutero, aceitam a doutrina da justificação pela fé; crêem na ordenança do batismo e Ceia do Senhor, não só como um memorial, mas também como meio de graça divina. Estão organizados em sínodos que por sua vez formam um sínodo geral, porém reservando muita autoridade para as igrejas locais.


Fonte: História da Igreja, Dos Primórdios à Atualidade. Autor: Raimundo Ferreira de Oliveira. Adaptado para o curso da EETAD.



Links Relacionados
[Estudos & Reflexões] A Reforma Protestante: Perguntas e Respostas
A Reforma Protestante foi importante para o cristianismo porque chamou a atenção para verdades (doutrinas) e práticas bíblicas que haviam sido esquecidas ou distorcidas pela Igreja Medieval. Não foi um movimento inovador, mas restaurador das convicções e ênfases do cristianismo original. Algumas de suas principais contribuições foram: retorno às Escrituras; a centralidade de Cristo; a salvação vista como dádiva da graça de Deus, a ser recebida por meio da fé; a Igreja não é a instituição ou a hierarquia, mas o povo de Deus – cada cristão é um sacerdote.

O que você tem a dizer sobre a Sociedade dos Amigos e Luteranos na América do Norte?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008