As Igrejas Batista e Presbiteriana
Igreja Batista
O primeiro pregador batista a trabalhar no Brasil, foi um misisonário norte-americano que chegou ao Rio de Janeiro em 1859, mas que por problemas de saúde se viu forçado a voltar à sua pátria em 1861.

O segundo esforço batista em terras brasileiras se deu entre colonos norte-americanos, que viviam em Santa Bárbara, próximo a Campinas, Estado de São Paulo. Dentre esses colonos, um grupo de batistas fundou a 10 de Setembro de 1871 a Igreja Batista de Santa Bárbara. Uma segunda igreja foi fundada em janeiro de 1879. Os ofícios do culto eram celebrados em inglês - a língua dos colonos, limitando-o portanto, aos próprios colonos. Não demorou para que essas igrejas deixassem de existir.


Primeiros Missionários Batistas no Brasil
Embora a primitiva Igreja Batista de Santa Bárbara não fosse uma igreja missionária, ela manifestou ideal missionário, e provou isto quando em carta escrita à Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos, apelava no sentido de que fossem enviados missionários ao Brasil. Foi assim que o primeiro casal de missionários, William Bagby e Ann Luther Bagby, foi enviado a trabalhar no Brasil.

Chegando no Rio de Janeiro, William e Ann seguiram de imediato para Santa Bárbara, onde, com a ajuda do ex-padre católico Antônio Teixeira Albuquerque, então convertido ao Evangelho, adquiriram as primeiras noções de português e bastante informação sobre a gente e costumes do Brasil. Menos de um ano depois, chega a Santa Bárbara outro casal missionário batista, Zachary e Kate Taylor. Bagby e Taylor logo empreenderam uma longa viagem pelo interior do Brasil, a procura de melhor lugar onde fincar as primeiras estacas da obra batista em nossa pátria.


Fundação da Primeira Igreja Batista Brasileira
Após visitar diferentes regiões do Brasil, e após demorado período de oração, Bagby e Taylor, decidiram-se pela cidade de Salvador, capital da Bahia, onde com cinco membros fundadores, William e Ann Bagby, Zachary e Kate Taylor, e Antonio Teixeira de Albuquerque, em 15 de outubro de 1882 organizaram a Primeira Igreja Batista da Bahia, portanto, a primeira Igreja Batista brasileira.


Igreja Presbiteriana
Ashbel Green Simonton, enviado pela Junta de Missões Estrangeiras da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América do Norte, chegou ao Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859. Na chegada, Simonton pregou nos barcos da baía, e fez amigos entre colonos norte-americanos e ingleses do Rio de Janeiro. Oito meses após sua chegada, a 12 de abril de 1860, organizou uma Escola Dominical com a assistência de apenas cinco crianças. Em maio de 1861, Simonton deu início à sua primeira série de sermões e a 12 de janeiro de 1862 recebeu duas pessoas por profissão de fé, como os primeiros membros da Igreja Presbiteriana em solo brasileiro. Nesta data, Simonton deu por fundada a Igreja Presbiteriana no Brasil.


Qualidades de Simonton
O diário do Rev. Simonton, que se encontra na Biblioteca da Comissão de Relações Ecumênicas de Nova Iorque, o apresenta como um homem de qualidade afável, portador de dons incomuns, de coração e espírito inflamado pelo zelo evangélico, e de denodado amor pelos brasileiros. Após mais de dez anos de frutífero ministério no Brasil, Simonton contraiu a febre amarela, vindo a falecer aos trinta e quatro anos de idade.


Alexandre Blackford
Alexandre Blackford, cunhado de Simonton, viera para ajudar na obra, chegando ao Brasil a 25 de abril de 1860. Cooperou com Simonton no Rio de Janeiro, de onde partiu para o Estado de São Paulo para aí fundar igrejas. Deus abençoou o seu trabalho. Blackford viu organizarem-se três igrejas, antes de voltar para o Rio de Janeiro, a fim de assumir o pastorado da Igreja Presbiteriana, após a morte de Simonton.

Outros missionários vieram ajudar, cooperando com o pequeno grupo de fundadores de igrejas. Entre esses se destacaram, Schneider e Chamberlain. Nesse período, fundaram-se igrejas no Rio de Janeiro, em São Paulo, na Bahia, em Pernambuco e em Minas Gerais.


Dificuldades e Divisões
De 1883 a 1903, a Igreja Presbiteriana teve um período de dificuldades e divisão, dificuldades assinaladas pela morte de valorosos missionários que serviam à causa no Brasil. Foram eles: George Thompson, J. W. Dabney, Carrie Cunningham, Pinkerton e James Dick, todos com menos de trinta e cinco anos de idade.

A primeira e principal divisão sofrida pela Igreja Presbiteriana, deveu-se principalmente à campanha feita pelo Rev. Eduardo Carlos Pereira, para a remoção de missionários estrangeiros dos Presbitérios e do Sínodo da Igreja, após 1888. Em 1889, a questão da Maçonaria veio juntar-se à controvérsia. Iniciou-se o debate quando um leigo, o Dr. Nicolau Soares do Couto Esher, afirmou que os cristãos tinham liberdade de manter suas relações com a Maçonaria. O Rev. Eduardo Carlos Pereira assumiu posição oposta. Daí resultou uma controvérsia cada vez mais crescente na nova igreja, que culminou com a divisão no seio da Igreja Presbiteriana, formando-se a Igreja Presbiteriana Independente.


Fonte: História da Igreja, Dos Primórdios à Atualidade. Autor: Raimundo Ferreira de Oliveira. Adaptado para o curso da EETAD.



O que você tem a dizer sobre as Igrejas Batista e Presbiteriana no Brasil? (1 Comentário)
Nome:

E-Mail:

Comentário:



MENSAGEM #01
Mensagem Recebida: 29 de Março de 2017, Quarta Feira, 16h31
Publicada no site: 29 de Março de 2017, Quarta Feira, 23h17
Nome: Joelza Teixeira
Mensagem: Eu fico emocionada em ver o ardor amoroso desses servos de Deus em expandir o Reino de Deus.



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008