Pesquisa Indica que Prática da Fé na Infância Afasta Jovens do Alcoolismo e Drogas

Estudo afirma que não é somente "crer", a prática da religiosidade é que está relacionada à menor propensão aos vícios

Publicado neste site no dia:
30 de Abril de 2016, Sábado, 22h39

Uma pesquisa recente desenvolvida por pesquisadores de diferentes centros de estudos nos Estados Unidos (Boston Medical Center, Systems & Psychosocial Advances Research Center, entre outros), constatou o que o bom senso já era capaz de supor. Frequentar atividades religiosas desde a infância é um dos hábitos mais eficazes para evitar o uso de drogas ou abuso de álcool na adolescência e juventude.

A pesquisa foi liderada pela doutora Michelle Porche e publicada num congresso acadêmico sobre superação de vícios, na Chester University, Reino Unido. Os pesquisadores concluíram que uma infância religiosa contribui para que o futuro jovem não tenha comportamentos de risco e acrescenta que "a religiosidade pode ser especialmente protetora durante o período de transição da adolescência à fase adulta".

Não basta, contudo, simplesmente "crer", destaca a pesquisa. A religiosidade prática, que inclui a participação frequente em celebrações, cultos ou missas, por exemplo, é o que está relacionada ao desenvolvimento de hábitos mais saudáveis e menor propensão aos vícios. "Uma maior assistência à igreja nesses períodos da vida [infância e adolescência] pode proteger o jovem do uso precoce de álcool e contra o desenvolvimento de problemas relacionados com o alcoolismo", diz o texto da pesquisa.

O levantamento usou como amostra 900 jovens de 18 a 29 anos. Nas conclusões, os pesquisadores propõem que as igrejas intensifiquem seu trabalho com jovens nos temas álcool e drogas, além de sugerir que os profissionais de saúde que lidam com dependentes químicos adotem elementos de prática espiritual com os pacientes que não se opuserem.


Fonte: CPAD News



Links Relacionados
[Artigos Interessantes] Quem Ora e Lê a Bíblia Diariamente e Frequenta Cultos é Mais Maduro
Você já deve ter ouvido falar que os cristãos que oram e lêem a Bíblia diariamente são os que mais demonstram maturidade cristã e crescimento espiritual, e também que os crentes que oram mais e são mais assíduos à igreja e são os mais envolvidos em atividades cristãs durante a semana. Pois bem, essas verdades bíblicas e da experiência particular dos cristãos em suas congregações podem ser aferidas e atestadas por um meticuloso estudo realizado neste ano com milhares de evangélicos nos Estados Unidos - o maior país evangélico do mundo (o segundo, estima-se, é a China, com milhões em suas igrejas clandestinas e subterrâneas, e o terceiro é o Brasil).


[Artigos Interessantes] Estudo Comprova Resgate da Sexualidade
Terapeutas que apóiam a homossexualidade dizem que é impossível mudar a orientação sexual, e que a tentativa de mudar é inerentemente prejudicial. Porém, sabemos que o Evangelho é o poder de Deus para a transformação de todo aquele que crê, inclusive homossexuais, como afirma o apóstolo Paulo (Rm 1:16; 1Co 6:9-11). Só que, além disso, os resultados finais de um estudo de longo período publicado na Revista de Terapia Sexual e Conjugal (revisada por outros especialistas) concluiu que tal terapia é tanto possível quanto bem indicada para muitas pessoas.


[Artigos Interessantes] Bíblia Estimula Consciência Social
Um estudo promovido pela Universidade Baylor, no Texas, Estados Unidos, e coordenada pelo pesquisador Aaron Franzen, divulgou em setembro que a leitura frequente da Bíblia Sagrada desenvolve a consciência social das pessoas, resultando na preocupação com a pobreza e no tratamento mais humano dos criminosos, e ainda, segundo as informações da pesquisa, a leitura da Bíblia também está ligada a melhores atitudes em relação à Ciência.


[Artigos Interessantes] A Fé da Juventude
O jovem brasileiro dá mais valor à fé do que às igrejas. Ele escolhe professar uma determinada religião por iniciativa própria, não por orientação familiar ou costume. E tem uma relação de intimidade com Deus, sem o temor e a distância tão presentes nas gerações anteriores. Essas são as principais tendências observadas por respeitados especialistas do País, comprovadas por estudos recentes - ainda inéditos e aos quais ISTOÉ teve acesso. Esses estudos revelam que o perfil religioso da população está sofrendo alterações significativas e definitivas. Mais: isso ocorre acima de tudo por conta da atitude religiosa manifestada pela juventude do que pela filiação dela a qualquer religião.

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:






& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008