Eles Usam a Profissão para Anunciar Jesus
Publicado neste site no dia:
11 de Agosto de 2016, Quinta Feira, 00h46

Missionários deixam o conforto de casa e saem em nome da fé
O pensamento comum ao escolher uma profissão é fazer o que se gosta, ter sucesso e ganhar dinheiro para viver bem. Mas não é apenas essa a intenção das pessoas que decidem aliar o trabalho à vontade de evangelizar. Elas querem levar a quem precisa – não importa a distância – atitudes que demonstrem amor, o principal mandamento de Cristo.


Nataly Gerhardt decidiu fazer um mestrado após participar de uma missão na Amazônia.

Por essa decisão, vale trocar a vaga garantida no curso de Engenharia Civil na Ufes por um outro vestibular, desta vez, para Medicina. Também é possível deixar o conforto e a família para ir morar na Ásia, onde cristãos não são bem-vindos, e ajudar quem nem se conhece, trabalhando como médico. E não para por aí. Até um padre, que já tem um chamado de renúncias, decide entrar em outra faculdade para falar de forma mais próxima com os fiéis.

E, nessa troca com o outro, eles aprendem muito. Tanto que a bióloga Nataly Gerhardt, 22, passou em primeiro lugar no Mestrado em Biologia Vegetal na Ufes após uma missão na Amazônia. "Em 2015, fui pela primeira vez e elaborei um projeto de hortas verticais para os ribeirinhos em época de inundações. Este ano, fiquei no barco de atendimento médico e trocamos informações sobre plantas medicinais. Voltei pensando em fazer uma pós em fitoterapia, mas vi o edital para o mestrado e passei."

Nataly viajou um dia e meio para chegar ao destino da missão e só vê benefícios. "Lá eu me encontrei como profissional, com a minha fé e como pessoa. Fui com a intenção de levar Jesus e O encontrei nas pessoas."


Preparação
Para ser um missionário, o pastor Josué Campanhã, do Ministério de Missões Sepal (Servindo aos Pastores e Líderes), diz ser necessário ter uma convicção do chamado de Deus para a vida da pessoa, saber onde e como Deus quer usá-la e ter um preparo técnico. "Esse último depende da missão. Se quer implantar uma igreja, precisa estudar teologia. Se for entrar em outros países como um empresário, precisa se preparar para o negócio."

A coordenadora da Ação Missionária da Arquidiocese de Vitória, Eliana Machado, afirma que na Igreja Católica há três principais campos de missões: as pastorais nas paróquias, os eventos de evangelização e a Missão Ad Gentes, que a pessoa sai de casa e vai para outro local. No caso da arquidiocese, a terra de missão fica na Prelazia de Lábrea, na Amazônia, onde Nataly foi. Além desses, vários grupos de diferentes religiões fazem missões nas ruas, em hospitais e onde sentirem esse chamado.


Padre faz Jornalismo para evangelizar mais
Quem conhece o padre Gudialace Oliveira, 30 anos, sabe que alegria e comunicação têm tudo a ver com ele. Aos 11 anos, o menino de Galileia, interior de Minas Gerais, decidiu ser um religioso. "Era a Semana Santa quando a catequista falou que Jesus nos amou a tal ponto de dar a própria vida. Eu tive o desejo sincero de levar esse amor às pessoas."

O tempo passou e na adolescência ele quis namorar. "As meninas não queriam me beijar porque achavam que iam virar mula sem cabeça (risos). Na época, tive que negar que seria padre, embora quisesse."

Aos 18, entrou no seminário em Vitória, depois que os pais faleceram e precisou vir morar na cidade com o irmão mais velho. Quando Gudialace já era sacerdote e com uma grande facilidade de falar, o arcebispo dom Luiz Mancilha identificou que ele poderia atuar na comunicação da Arquidiocese de Vitória. "Ele me sugeriu fazer uma pós-graduação em São Paulo para ajudar a Igreja, eu aceitei. Depois falou que seria melhor fazer uma graduação."

Formado em Filosofia e Teologia, Gudialace começou a estudar Jornalismo. "Eu vi essa proposta como um sinal de Deus para ter a forma (os meios de comunicação) e conteúdo de padre para evangelizar. Fazendo o curso, vi que tem um mundo que nós, padres, não conhecemos. Utilizando as novas mídias, a mensagem de amor de Jesus fica mais próxima das pessoas que não a conhecem."

Hoje, ele é presidente do Conselho Diretor das Rádios da Arquidiocese de Vitória e consegue, através da faculdade, se aproximar de pessoas que há tempo não tinham contato com a Igreja. "É possível unir essa questão do estudante com o padre. Dou confissão e direção espiritual. É muito bom poder estar junto deles. Fico feliz de ver pessoas que há muito tempo não confessavam e não participavam da missa e que agora participam, não podiam pela vida corrida."


Jovem troca de faculdade pela missão

"Pretendo fazer o seminário e trabalhar na área de medicina, onde Deus me mandar", diz Mariana Patrocínio

Com a vaga garantida na Ufes para o curso de Engenharia Civil, a universitária Mariana Patrocínio, 20, decidiu voltar para o cursinho para tentar Medicina. O motivo? O desejo de evangelizar. "Eu sempre tive facilidade com matemática e vontade de fazer engenharia. Cheguei a prestar o vestibular, mas tinha o chamado para missões desde os 14 anos. Em um momento de intimidade com Deus, Ele me disse que tinha que fazer Medicina", conta a jovem que participa da 1° Igreja Batista de Vitória.

Marina teve medo de falar com os pais sobre a decisão. "Mas, como Deus é perfeito, meus pais entenderam e a minha mãe falou que sempre achou que eu fui feita para fazer Medicina. Eles imediatamente me matricularam no pré-vestibular."

A jovem achava que não conseguiria passar no curso, mas por pouco não entrou na Ufes. Depois de um ano e meio, começou a estudar em uma universidade particular. "Estou fazendo Medicina há um ano. Com certeza fui feita para isso. Não é fácil lidar com o propósito de Deus, porque dentro da faculdade a gente vê coisas muito diferentes. Mas pretendo fazer o seminário, que é a preparação para missões, e trabalhar na área da Medicina, onde Ele me mandar. Como médica, as portas ficam mais abertas e as pessoas ouvem você melhor."


Fazendo a diferença
"Nós, cristãos, temos que ver aqueles que ninguém vê", diz médico que prefere não ser identificado.


Casal vai servir em país da Ásia
Apesar de ter crescido em uma família cristã evangélica, comecei a entender o significado de ter uma vida com Deus na minha adolescência. Desde essa época percebi o potencial transformador que a mensagem de Cristo traz. O cristianismo nos leva a ter uma visão de mundo, com valores e prioridades diferentes. Dentro desse contexto, surgiu a ideia de servi-lo em missões. Nunca pensei em ser pastor. Sempre gostei de Medicina e fui atraído por essa opção. Vivi crises na faculdade, mas tive a reafirmação de Deus. Hoje, eu e minha esposa nos preparamos para servir a Deus na Ásia. O mundo tem uma série de limitações ao cristianismo. E muitos desses locais fechados a Cristo, são abertos a profissionais por uma série de carências sociais. Entrar como profissional é a possibilidade que temos de servir essa população e demonstrar amor através do trabalho, que busca melhorar a qualidade de vida. Estamos nos preparando há dois anos, não é um processo simples. Não temos nada de diferente de qualquer outra pessoa. Não sou corajoso e gosto das coisas seguras. O que faz a diferença é a convicção e o valor dessa escolha nas nossas vidas.


Fonte: Gazeta Online



Links Relacionados
[Artigos Interessantes] Pesquisa Indica que Prática da Fé na Infância Afasta Jovens do Alcoolismo e Drogas
Uma pesquisa recente desenvolvida por pesquisadores de diferentes centros de estudos nos Estados Unidos (Boston Medical Center, Systems & Psychosocial Advances Research Center, entre outros), constatou o que o bom senso já era capaz de supor. Frequentar atividades religiosas desde a infância é um dos hábitos mais eficazes para evitar o uso de drogas ou abuso de álcool na adolescência e juventude.


[Artigos Interessantes] "Temos tanto aqui, e há pessoas com nada", diz Missionário na África
Com o objetivo de conhecer e ver de perto a situação dos que estão tendo que se esconder da ira dos radicais na África e também tentar ajudar de alguma forma, o estudante Matheus Araújo, 20, passou dez dias naquele continente. Em Uganda, visitou campo de refugiados. No Egito, esteve com famílias dos cristãos que, em fevereiro passado, foram decapitados pelo Estado Islâmico. O grupo, além de assassinar, divulgou imagens da ação. Nessa entrevista, Matheus conta o que viu de perto.


[Artigos Interessantes] Fifa Repreende Comemoração Religiosa do Brasil na África
GENEBRA - A comemoração do Brasil pelo título da Copa das Confederações, na África do Sul, e o comportamento dos jogadores após a vitória sobre os Estados Unidos causaram polêmica na Europa. A queixa é de que a seleção estaria usando o futebol como palco para a religião. A Fifa confirmou à Agência Estado que mandou um alerta à CBF pedindo moderação na atitude dos jogadores mais religiosos, mas indicou que por enquanto não puniria os atletas, já que a manifestação ocorreu após o apito final.


[Artigos Interessantes] Réplica da Arca de Noé é Inaugurada em Schagen, Países Baixos
A grande porta central do lado da Arca de Noé foi aberta para a primeiro grupo de curiosos de gente da cidade apreciar a maravilha. Claro, é apenas uma réplica da arca bíblica, construído pelo criacionista holandês Johan Huibers como um testemunho da sua fé na verdade literal da Bíblia.


[Artigos Interessantes] Astros Convertidos
Nico McBrain, baterista do Iron Maiden: "Um dos maiores truques do Diabo é fazer você acreditar que ele não existe". A banda inglesa Iron Maiden, que estourou nos anos 80 com o estilo Heavy metal de fazer rock. A popularidade entre os roqueiros se deu através de sua maneira única de soar em canções, letras e capas de discos. O nome "Iron Maiden" é inspirado em um instrumento de tortura medieval, o qual se acha representado no filme "O Homem da Máscara de Ferro". Suas letras exploram temas que vão do ocultismo a lendas, filmes, histórias de assassinatos, o escuro e a simbologia do número 666. Além disso, as capas dos albuns são singulares, pois exibem sempre o mascote da banda, Ed, um morto vivo, em cenas sugestivas aos temas de cada disco.


[Artigos Interessantes] A Fé da Juventude
O jovem brasileiro dá mais valor à fé do que às igrejas. Ele escolhe professar uma determinada religião por iniciativa própria, não por orientação familiar ou costume. E tem uma relação de intimidade com Deus, sem o temor e a distância tão presentes nas gerações anteriores. Essas são as principais tendências observadas por respeitados especialistas do País, comprovadas por estudos recentes - ainda inéditos e aos quais ISTOÉ teve acesso. Esses estudos revelam que o perfil religioso da população está sofrendo alterações significativas e definitivas. Mais: isso ocorre acima de tudo por conta da atitude religiosa manifestada pela juventude do que pela filiação dela a qualquer religião.


[Artigos Interessantes] Ator de "Deus Não Está Morto" Conta que Assumir Valores Cristãos lhe Prejudicou em Hollywood
Kevin Sorbo, ator cristão que estrela o recente filme "Deus não está morto" (tradução não oficial), diz estar na lista negra de Hollywood simplesmente por ter uma visão conservadora em questões políticas e sociais, a qual, por fim acabou lhe custando papéis.


[Artigos Interessantes] Aposentada Viaja o Brasil há 20 Anos Pregando o Evangelho nos Aeroportos
A aposentada Isaura Lima Lopes, 79, peregrina por aeroportos brasileiros para pregar o Evangelho. Passa 20 dias por mês morando nos terminais. Dorme nas cadeiras e se banha nos lavatórios. Ela diz fazer isso há 20 anos. Há 40, é surda, mas fala bem. Em Londrina (PR), onde fica até 25 de janeiro, já é figura conhecida no aeroporto. Em Porto Alegre, recebeu em outubro um diploma de reconhecimento público do Corpo de Bombeiros.


[Artigos Interessantes] Pentacampeão Rivaldo Inaugura uma Igreja em Angola
O pentacampeão Rivaldo inaugurará nesta quinta-feira uma igreja em Angola, na África. A Comunidade Evangélica Shammah foi construída com a ajuda do jogador evangélico e está nos últimos reparos. Rivaldo mostra estar bastante orgulhoso por completar esta missão. "A nossa Igreja aqui em Angola está quase pronta. A inauguração será no dia 18", anunciou ele ao site africano Platina Line.


[Artigos Interessantes] 10 Mil Bíblias na Coréia do Norte
Na Coréia do Norte, mais de 10 mil cópias da Bíblia foram distribuídas por meio de balões, graças à iniciativa da organização International Christian Concern (ICC), com sede nos Estados Unidos. A ICC realiza atividades de monitoração e ajuda às comunidades cristãs que sofrem perseguição no mundo. A Coréia do Norte é um dos países que mais oprimem cristãos. A entidade informou que pensou na utilização de balões para atravessar o território coreano por ser um dos locais mais militarizados do mundo: "É um dos países mais fechados, onde as perseguições são terríveis", explica.


[Artigos Interessantes] Artista Cria 'Jesus Sarado' para Aproximar Jovens da Religião
Jesus Cristo, herói do século XXI. A reinvenção de quem, para os cristãos, é o filho de Deus gerou um fenômeno artístico nos Estados Unidos. Com peitoral marcado, braços musculosos e atitude de vencedor, o Cristo chegou inclusive à capa do jornal 'The New York Times'. 'Um Chuck Norris de sandálias', assim definiu-o a publicação.


[Artigos Interessantes] Médico Pode Perder Licença Após Receitar 'Jesus' a Paciente
Um médico da família em Margate (Inglaterra) está sendo investigado após ter "receitado Jesus" a um paciente de 24 anos. A mãe do paciente levou o caso ao Conselho Médico Geral do Reino Unido, e Richard Scott pode perder a licença para exercer a medicina.


[Artigos Interessantes] Maiores Cientistas de Todos os Tempos eram Cristãos Fervorosos
Nos últimos anos, dezenas de obras científicas têm sido publicadas no mundo por pesquisadores e cientistas desfazendo o mito que fé e ciência se chocam, isto é, desconstruindo o mito de que a crença em Deus e na Bíblia é algo absolutamente impossível à luz da ciência moderna. Hoje, sabe-se que tal afirmação é fruto de uma distorção da história implementada após o advento do Iluminismo, tendo lamentavelmente preponderado até hoje.

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008