Cresce Perseguição a Cristãos Vinda de Radicais Islâmicos
Relatórios recentes de agências missionárias dão conta de que os cristãos estão cada vez mais sendo alvos nas sociedades regidas pelo islamismo. Apesar dos protestos por democracia ecoados por todo o mundo, países tomados por radicais muçulmanos empreendem uma verdadeira caça contra seus cidadãos que professam o Cristianismo.

O Marrocos recentemente notificou 23 estrangeiros, em sua maioria cristãos, para serem deportados do país. Os analistas argumentam que o governo local parece temeroso de que a população muçulmana seja convertida ao Cristianismo. Outra deportação em larga escala foi efetuada em março, quando o governo repatriou mais de 40 trabalhadores cristãos.

No dia 2 de maio, um ônibus que transportava 80 estudantes cristãos à universidade no norte do Iraque, foi bombardeado. A partir de 2003, a comunidade cristã iraquiana tem sido atormentada por assassinatos, sequestros, extorsões e estupros. Cerca de 800 mil cristãos do Iraque fugiram para a Síria, Jordânia e outros países nos últimos anos por causa da perseguição islâmica.

Em 19 de maio, Lydia e Anna Hentschel, filhas de missionários alemães com idade entre 5 e 4 anos, foram enviadas de volta para a Alemanha depois de serem resgatadas de sequestradores islâmicos que as aprisionaram por 11 meses no Iêmen. A busca por seus pais, que trabalhavam em um hospital missionário em Saada, no norte do Iêmen, próximo da fronteira com a Arábia Saudita, ainda continua. O argumento do governo iemenita é que o sequestro foi realizado por jihadistas independentes que "consideraram uma afronta os missionários tentarem espalhar o Cristianismo". Nos meses que antecederam o sequestro, os seus membros tinham começado a ensinar o Cristianismo aos pacientes muçulmanos.

O professor de escola primária, Yusuf Ali Nur, 57 anos e líder da igreja subterrânea, foi baleado várias vezes à queima-roupa no dia 4 de maio por um grupo islâmico na Somália que prometeu "livrar a Somália do Cristianismo". Sua esposa e seus três filhos com idade entre 11, 9 e 7 anos estão apavorados devido a possibilidade de serem as próximas vítimas da insanidade dos radicais muçulmanos.


Governo do Irã Inicia Ataque a Pastores
O governo iraniano tem promovido uma implacável perseguição a pastores por acreditar que os líderes cristãos são os responsáveis pelo êxodo das mesquitas e o crescimento do Cristianismo no país dos aiatolás. Fala-se no Irã de uma "lista negra" de pastores feita pelo governo. O pastor Behrouz é um deles. Ele foi preso pelo governo e colocado junto a prisioneiros portadores de doenças como hepatite com o objetivo de fazer com que o pastor contraísse doenças. Mesmo após a sua libertação, ele ainda sofre com a vigilância intensa e foi proibido de deixar o país. Em outra cidade, o pastor Behnam foi preso, terrivelmente torturado e está hoje em uma cela e com sérios problemas de saúde. Outro pastor, irmão Youssef, foi preso por se recusar a permitir que seus filhos recebessem ensinamento islâmico.


Fonte: Mensageiro da Paz, Agosto de 2010




O que você tem a dizer sobre o artigo?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008