Pastor do Século XVI Faz Milagre e Vira Brinquedo Vendido Mais Rapidamente do Mundo

Lançados pela Playmobil, bonequinhos de Martinho Lutero se esgotam em 72 horas na Alemanha

Por O Globo
12/02/2015 15:38 / Atualizado 12/02/2015 23:23

BERLIM - Nada de videogames, tablets, jogos ou outras modernidades. O brinquedo vendido mais rapidamente da História é alemão, religioso e nasceu no século XV - o teólogo Martinho Lutero, um dos fundadores do protestantismo. A empresa alemã Playmobil lançou uma representação de Lutero na semana passada e, quase 500 anos depois de sua morte, o pastor conseguiu um milagre: todo o estoque foi vendido em 72 horas. O sucesso "misterioso" pegou de surpresa a companhia.

- É a venda mais rápida que já tivemos - afirmou à agência estatal "Deutsche Welle" a porta-voz da Playmobil, Anna Ermann.

Vestido a caráter, o tradicional bonequinho de plástico - sucesso no Brasil nos anos 1980 - carrega uma bíblia escrita em alemão e uma grande pena. Todas as 34 mil peças do pequeno Lutero foram vendidas pela empresa da Baviera. E um novo lote já foi encomendado à fábrica, em Malta.

Segundo o Centro de Turismo de Nuremberg, o brinquedo serve como um "embaixador miniatura da reforma protestante". Ao menos 95% das peças teriam sido adquiridas na própria Alemanha, mas, segundo o centro, o interesse já chegou ao exterior, com inquisições de fãs espanhóis, italianos e suecos. Pelo Facebook, fãs do pastor já lançaram uma campanha pedindo que ele ganhe, ainda, uma miniatura do castelo de Wartburg. A Playmobil, porém, descartou a hipótese.

O pequeno Lutero da Playmobil é parte das celebrações do 500º aniversário de "95 teses sobre o poder e a eficácia da indulgência", considerado o pílar da reforma protestante. Na obra, o pastor critica as práticas da Igreja Católica — o que provocou sua excomunhão em 1521.

- A educação pesou. Existe muito interesse em olhar para trás, para nossa História, pais querendo ter certeza que os filhos cresçam sabendo quem ele era e por que teve tanto impacto na maneira como a sociedade europeia evoluiu - avaliou Astid Mühlmann, diretora do departamento do governo alemão responsável pelas celebrações.

Lutero, pastor e professor de Teologia, viveu de 1483 a 1546 e tornou-se o grande mentor da reforma protestante na Alemanha. Ele desafiou a autoridade do Papa católico Leão X e traduziu a bíblia do latim pela primeira vez, num movimento que inspirou outros países. Sua figura, porém, é controversa para muitos historiadores. Afinal, em seus últimos anos de vida Lutero mostrou-se radical. Sobretudo quanto as propostas contra os judeus alemães, tendo sido, inclusive, considerado posteriormente um antissemita.


Fonte: O Globo



Links Relacionados
BIOGRAFIAS - Martinho Lutero
No cárcere, sentenciado pelo Papa a ser queimado vivo, João Huss disse: "Podem matar o ganso (na sua língua, 'huss' é ganso), mas daqui a cem anos, Deus suscitará um cisne que não poderão queimar". Enquanto caía a neve, e o vento frio uivava como fera em redor da casa, nasceu esse "cisne", em Eisleben, Alemanha. No dia seguinte, o recém-nascido era batizado na Igreja de São Pedro e São Paulo. Sendo o dia de São Martinho, recebeu o nome de Martinho Lutero. Cento e dois anos depois de João Huss expirar na fogueira, o "cisne" afixou, na porta da Igreja em Wittenberg, as suas noventa e cinco teses contra as indulgências, ato que gerou a Grande Reforma. João Huss enganara-se em apenas dois anos, na sua predição. Para dar o valor devido à obra de Martinho Lutero, é necessário notar algo das trevas e confusão dos tempos em que nasceu.


ARTIGOS INTERESSANTES - E Se a Reforma Não Tivesse Ocorrido?
Dizem que ele não tinha a intenção. Mas, em 1517, quando o monge alemão Martinho Lutero se revoltou com os rumos do catolicismo e propôs uma reforma na Igreja, acabou mudando o destino do mundo inteiro. Naquela época, reis, príncipes e duques estavam insatisfeitos em prestar obediência ao papa, por isso, aproveitaram o movimento para proclamar sua independência não só religiosa mas também política.


ARTIGOS INTERESSANTES - Livro com Anotações de Lutero é Descoberto na França
Um livro de Martinho Lutero, com anotações escritas à mão, foi descoberto na Biblioteca Humanista de Sélestat (nordeste da França), escondido na coleção de um estudioso da Renascença, Beatus Rhenanus. Esta descoberta permitiu identificar um "elo perdido", porque "como ignorávamos a existência dessas correções manuscritas de Martinho Lutero, não considerávamos a sua vontade para uma edição definitiva", explicou James Hirstein, professor universitário Estrasburgo, que encontrou o livro.

COMENTE!
Nome:

E-Mail:

Comentário:






& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008