Árvore Bíblica que Brotou de Semente de 2000 Anos Gera Descendentes em Israel

Apelidada de "Matusalém", a tamareira da Judeia que germinou em 2005 cresce com saúde e recentemente virou até papei - pólen do macho produziu tâmaras em uma fêmea

Publicado neste site no dia:
11 de Julho de 2016, Segunda Feira, 22h46

Nos tempos de Jesus, um tipo específico de palmeira abundava por todo o território do atual estado de Israel. A planta foi cultuada por séculos inclusive por conter propriedades medicinais, a ponto de se tornar um símbolo da região. Tamanha admiração tinha um motivo bem claro: todas as suas partes podiam ser aproveitadas, mas o que mais a destacava eram seus nutritivos frutos – as tâmaras. Para abalar a economia local, acredita-se que as tamareiras da Judeia tenham sido extintas pelos romanos. Mas em 2005, uma equipe de pesquisadores israelenses conseguiu germinar uma antiga semente da espécie e, dez anos depois, a árvore (um macho) está saudável e já até produziu descendentes.

"Ele é um garotão agora", disse a National Geographic Elaine Solowey, diretora do Instituto de Estudos Ambientais Arava, no Kibbutz Ketura, em Israel. Foi Solowey quem teve a ideia de plantar uma das sementes que haviam sido encontradas em 1973 durante escavações arqueológicas. Depois de trazidas da fortaleza de Massada, às margens do Mar Morto, ficaram guardadas por mais de trinta anos na gaveta de um pesquisador em Tel Aviv. Testes comprovaram que elas tinham 2.000 anos de idade – até 2005, Matusalém detinha o recorde de árvore a brotar da semente mais antiga. Ele só perdeu o título em 2012, quando pesquisadores conseguiram germinar sementes de 32.000 anos.

Depois de uma década de vida, a clássica tamareira cresce cheia de saúde. "Ele está com mais ou menos três metros de altura, tem alguns ramos, flores, e seu pólen é bom. Nós o usamos para polinizar uma fêmea selvagem (moderna), e sim, ele consegue produzir tâmaras", contou Solowey. Mas o resultado foi uma espécie de tâmara "híbrida", já que a parceira não era uma tamareira da Judeia.

Além de querer estudar as supostas propriedades medicinais, a pesquisadora também pretende, um dia, plantar um bosque original, igual a um dos tempos antigos. Para conseguir, ela precisará cultivar uma fêmea tão "velha" quanto Matusalém, para ser seu par. Até agora, a cientista conseguiu germinar duas fêmeas a partir de outras sementes antigas encontradas em escavações próximas ao Mar Morto. "Nós saberíamos que tipo de tâmaras eles comiam naqueles dias e como elas eram. Isso seria muito empolgante", disse.

Curiosamente, a árvore também evoca a lenda de que as tâmaras chegaram a Israel com os filhos do Êxodo, trazidas do Egito. Testes genéticos indicaram que a planta tem uma relação mais próxima com uma variedade egípcia de tamareira. "Está bem claro que Matusalém é uma tamareira ocidental do norte da África, e não do Iraque, Irã, Babilônia", explica Solowey. "Mas é claro, você não pode confirmar um lenda".

Via National Geographic


Fonte: Revista Galileu



Links Relacionados
[Artigos Interessantes] Cientista Prova a Existência de Deus e Ganha um Dos Prêmios mais Cobiçados
Através de leis da física e da filosofia, pesquisador polonês Michael Heller mostra que Deus existe e ganha um dos mais cobiçados prêmios. Ele montou a sua metodologia a partir do chamado "Deus dos cientistas": o big bang, a grande explosão de um átomo primordial que teria originado tudo aquilo que compõe o universo. Como um seminarista adolescente que se sente culpado quando sua mente se divide, por exemplo, entre o chamamento para o prazer da carne e a vocação para o prazer do espírito, o polonês Michael Keller se amargurava quando tentava responder à questão da origem do universo através de um ou de outro ramo de seu conhecimento – ou seja, sentia culpa.


[Artigos Interessantes] Papiro Egípcio Fora da Bíblia Narra as 10 Pragas do Egito
Também conhecido como Conselhos de um sábio Egípcio, o Papiro de Ipuwer descoberto em Mênfis (Sakkara) no Egito, foi comprado por Giovanni Anastasi (1780-1860) um rico mercador nascido em Damasco, na Síria, que tinha o hábito de comprar antiguidades. Giovanni vendeu uma grande coleção de antiguidades para o Governo Holandês, inclusive o Papiro de Ipuwer, que foi então entregue ao Museu Nacional Holandês de Antiguidades, em Leiden, em 1828. Quando Giovanni era Consul no Egito, foi então que comprou este papiro de alguns egípcios na época em que fazia negócios no mercado Alexandrino.


[Artigos Interessantes] A Bíblia é o Documento Mais Historicamente Correto de Todos os Tempos
Chad Hovind, pastor da mega igreja Horizon Community, de 5.000 membros, em Cincinnati, Ohio, quer ajudar os cristãos a entender melhor por que a Bíblia é o documento "mais historicamente correto de todos os tempos". Segundo Hovind, a visita do conhecido pregador Josh McDowell à sua igreja ajudou muitas pessoas a "abrirem os olhos" para alguns fatos fascinantes. O autor de "Mais que um carpinteiro" usou em suas palestras um rolo com os cinco primeiros livros da Bíblia (Torá) com cerca de 500 anos de idade. Ele permitiu que os presentes o tocassem e examinassem. Depois, explicou que aquele era um dos poucos manuscritos completos da Torá do mundo que não está em algum museu.


[Artigos Interessantes] Descoberta da "Onda Gravitacional" do Big Bang Reforça a Criação Bíblica, diz Astrônomo
Alguns especialistas científicos cristãos acreditam que a descoberta da "onda de gravidade", anunciada no início desta semana por cientistas que trabalham com um telescópio no pólo sul chamado BICEP 2, fornece confirmação para o relato bíblico da criação, apoiando a teoria do "big bang". "A Bíblia foi a primeira a predizer a cosmologia do big bang", segundo Hugh Ross, presidente e fundador de Reasons to Believe, uma organização criacionista que acredita que o cristianismo e a ciência são complementares.


[Artigos Interessantes] Cientistas Descobrem Sodoma e Gomorra
A espantosa descoberta revelou que as duas cidades foram destruídas exatamente como descreve a Bíblia. "Nenhuma outra civilização chegou a tais extremos de perversão", declarou o chefe da equipe de arqueólogos, doutor Yehuda Peleg. "Mesmo para esta época de pornografia desmedida, o que encontramos é incrivelmente obsceno!"

COMENTE! (1 Comentário)
Nome:

E-Mail:

Comentário:



MENSAGEM #01
Mensagem Recebida: 03 de Setembro de 2016, Sábado, 09h21
Publicada no Site: 03 de Setembro de 2016, Sábado, 22h16
Nome: clecio carvalho
Mensagem: Está cientificamente comprovado que o que aconteceu é totalmente controverso com as afirmações aqui mencionadas. Os estudos dizem totalmente o contrário.



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008