Somente a Igreja Católica Apostólica Romana é o Caminho da Salvação?

Prezado leitor,
Graça e Paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo
Bendito Seja Deus, o Senhor de Nossas Vidas
A Razão do Nosso Viver

Essa frase – o título do artigo – foi dita por um fiel católico em um debate entre evangélicos e católicos que estava ocorrendo em uma comunidade de um site de relacionamentos, o Orkut. Essa frase escrita não foi uma simples opinião pessoal. É uma doutrina que a Igreja Católica Romana carrega durante séculos.

"De coração cremos e com a boca confessamos uma só Igreja, que não de hereges, só a Santa, Romana, Católica e Apostólica, fora da qual cremos que ninguém se salva" (Papa Inocêncio III, 1198-1216).

"Por apego a fé, estamos obrigados a crer e manter que há uma só e Santa Igreja Católica e a mesma apostólica e nós firmemente cremos e simplesmente a confessamos e fora dela não há salvação nem perdão dos pecados (...) Romano Pontífice, o declaramos, o decidimos, definimos e pronunciamos como de toda necessidade de salvação para toda criatura humana" (Papa Bonifácio VIII, 1294-1303).

Apóstolo São Pedro, considerado o primeiro Papa da Igreja Romana, declara o seguinte:

"E em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12).

A propósito, não encontramos registros bíblicos ou extra-bíblicos autênticos onde S. Pedro declara ser a Igreja de Roma o único caminho da salvação. Ainda em Atos capítulo 15, mostra uma discussão a respeito de a circuncisão fazer parte ou não da salvação. Apóstolo S. Pedro, no entanto, declarou: "Nós cremos que pela graça do Senhor Jesus seremos salvos..." (v. 11a). Em sua 1ª Epístola, no primeiro capítulo, São Pedro diz: "Este Jesus vós o amais, sem o terdes visto; credes nele, sem o verdes ainda, e isto é para vós a fonte de uma alegria inefável e gloriosa, porque vós estais certos de obter, como preço de vossa fé, a salvação de vossas almas. Esta salvação tem sido objeto das investigações e das meditações dos profetas que proferiram oráculos sobre a graça que vos era destinada" (v. 8-10). Nos versículos 18 e 19 do mesmo capítulo, São Pedro ainda diz: "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado". Podemos ver que o "primeiro Papa da Igreja Romana" pregava que somente Cristo é o caminho da salvação. Em nenhum momento S. Pedro citou Igreja quando entrava em questão de salvação da humanidade e sim a graça e a misericórdia de Deus e de seu Filho Jesus Cristo.

Os fariseus e saduceus também acreditavam que somente o Judaísmo, aqueles que tinham parte com Abraão, era o único caminho da salvação. Porém, São João Batista, profeta e primo de Cristo, os advertiam chamando-os de "raça de víboras". "Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras; Deus pode suscitar filhos a Abraão. E também até agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo" (Ev. S. Mateus 3:7-10).

O Senhor Jesus Cristo estava na Sinagoga quando relatou o seguinte: "E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro" (Ev. S. Lucas 4:27). Ao saber que o Messias prometido não veio apenas pelos judeus, mas também pelos estrangeiros, todos da Sinagoga caíram em uma grande ira e expulsaram o Senhor Jesus Cristo da cidade.

Diante desses fatos bíblicos, muitas dúvidas que aqui martelam a minha cabeça surgem. Será que se São João Batista estivesse vivo hoje pregando na Basílica de São Pedro no Vaticano chamaria as autoridades religiosas ali presente de "raça de víboras"? Será que se o próprio Senhor Jesus Cristo estivesse hoje encarnado e pregando também na Basílica de São Pedro no Vaticano dizendo que Ele abençoa não somente os católicos e sim também os estrangeiros (não-católicos), as autoridades religiosas daquele local ficariam irritados e expulsariam Cristo do Vaticano? Será que se São Pedro estivesse hoje na poltrona Papal defenderia a teoria de que somente a Igreja Católica Apostólica Romana é o caminho da salvação?

Vamos agarrar o Evangelho com amor e seguir fielmente a Palavra de Deus.

"Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa" (Atos 16:31).

"Vive o Senhor, e bendito seja o meu rochedo; e exaltado seja Deus, a rocha da minha salvação" (2º Samuel 22:47).

"A salvação vem do Senhor; sobre o teu povo seja a tua bênção" (Salmos 3:8).

"E disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim" (Ev. S. João 14:6).

Não quero aqui dizer que há salvação fora do Cristianismo. Muito pelo contrário! Eu não acredito que haja salvação fora do Cristianismo. Estou apenas querendo mostrar que não é uma instituição feita de blocos, cimento e de belíssimas arquiteturas o caminho da nossa salvação. Diante de vários debates que participei, pude perceber que os católicos não valorizam o real significado da palavra "católica". Todo teólogo católico afirma que a palavra "católica" vem do grego katholikos e significa "geral" ou "universal". Ou seja, a Igreja de Cristo é Universal. Os precursores da Reforma Protestante, Wycliffe e Huss, mesmo não tendo abandonado completamente a fé romana, defendiam que todo aquele que crê em Deus e segue fielmente a Sua Palavra faz parte da Igreja de Cristo como está escrito no Evangelho de São João capítulo 4: "Mas a hora vem e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram em espírito e em verdade" (vs. 23 e 24). São Paulo também declara: "Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas" (Ep. Romanos 2:10,11). Infelizmente, a verdadeira Igreja Católica Apostólica, aquela surgida em Jerusalém, foi desprezada e vinculada para Roma.


Seja bendito o Nome do Senhor desde agora e para sempre, amém.


Marcell de Oliveira
Webmaster Protestante Online
http://protestantismo.com.br
Escrito no dia 23 de Dezembro de 2013, Segunda Feira, 14:46




Somente a Igreja Católica Romana salva? Opine.
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008