As Cartas Paulinas (Parte 3) - 2a Coríntios
2a CORÍNTIOS
Ao longo dos séculos, a serpente sussurra promessas com voz suave, iludindo, enganando e tentando - aconselhando homens e mulheres a rejeitar a Deus e a seguir Satanás. Os emissários deste último foram muitos - falsos profetas contradizendo os antigos porta-vozes de Deus, líderes "devotos" lançando acusações e blasfemas e ensinadores heréticos se infiltrando nas igrejas. E o engano continua. Nosso mundo está repleto de seitas, "ismos" e ideologia, todos afirmando oferecer o caminho a Deus.

Paulo lutou constantemente contra aqueles que enganavam o povo de Deus e entregou sua vida à divulgação das Boas Novas nas partes mais remotas do mundo. Durante suas três viagens missionárias, entre outras, ele proclamou o nome de Cristo, as pessoas se converteram e, assim, estabeleceu igrejas. Mas os novos crentes eram freqüentemente presas fáceis para os falsos ensinadores. Estes eram uma ameaça constante para o evangelho e para a Igreja Primitiva. Por essa razão, Paulo teve que despender muito tempo advertindo e corrigindo estes novos cristãos.

A Igreja em Corinto era frágil. Cercados pela idolatria e pela imoralidade, seus membros enfrentavam uma luta que envolvia a fé e o estilo de vida cristão. Por meio de visitas e cartas pessoais, Paulo tentou instruí-los na fé, solucionar seus conflitos e resolver alguns de seus problemas. A primeira carta aos Coríntios foi enviada para tratar de assuntos morais específicos na igreja e para esclarecer dúvidas sobre sexo, casamento e questões de consciência. Tal carta confrontou os assuntos diretamente e foi bem recebida pela maioria. Mas existiam os falsos mestres, que negavam a autoridade de Paulo e o caluniavam. Ele, então, escreveu a segunda carta aos Coríntios para defender sua posição e denunciar aqueles que estavam distorcendo a verdade.

Deve ter sido difícil para Paulo escrever a segunda carta aos Coríntios, porque teve que listar suas credenciais como apóstolo. Paulo estava relutante quanto a fazê-lo por ser um humilde servo de Cristo, mas sabia que era necessário. Sabia também que a maioria dos crentes de Corinto havia, de coração, aceitado suas palavras anteriores e estava começando a amadurecer na fé. O apóstolo afirmou seu comprometimento com Cristo.

A segunda carta aos Coríntios começa com Paulo lembrando seus leitores de (1) seu relacionamento com eles - sempre foi honesto e direto (1.12-14), (2) seu itinerário - estava planejando visitá-los novamente (1.15-2.2) e (3) sua carta anterior (2.3-11). Paulo, então, vai diretamente à questão dos falsos mestres (2.17) e revisa seu ministério junto aos coríntios para demonstrar a validade de sua mensagem e exortá-los a não se afastarem da verdade (3.1-7.16).

A seguir, Paulo menciona a questão da oferta para os cristãos pobres de Jerusalém. Ele conta como os outros fizeram doações e exorta os coríntios a também mostrar o seu amor de um modo tangível (8.1-9.15). Então o apóstolo faz uma forte defesa de sua autoridade como genuíno apóstolo, enquanto aponta a influência enganosa dos falsos apóstolos (10.1-13.10).

Ao ler esta carta extremamente pessoal, preste atenção nas palavras de amor e exortação de Paulo, submeta-se à verdade da Palavra de Deus e prepare-se para rejeitar todo ensino falso.


Informações Essenciais
Propósito - Afirmar o ministério de Paulo, defender sua autoridade como apóstolo e refutar os falsos mestres em Corínto.

Autor - Paulo.

Destinatários - À Igreja em Corinto e aos cristãos de todo o mundo.

Data - Aproximadamente 55-57 d.C., da Macedônia.

Panorama - Paulo escreveu quatro cartas aos Coríntios (duas estão atualmente perdidas). Em 1a Coríntios (a segunda destas cartas), ele usou palavras fortes para corrigir e ensinar. A maior parte da igreja respondeu do modo esperado, porém existiam aqueles que estavam negando a autoridade de Paulo e questionando seus propósitos.

Versículo Chave - "De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus." (5.20).

Pessoas Chave - Paulo, Timóteo, Tito e os falsos mestres.

Lugares Chave - Corínto e Jerusalém.

Características Particulares - Esta é uma carta autobiográfica e extremamente pessoal.


Fonte: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal Almeida Revista e Corrigida, CPAD.




O que você tem a dizer sobre a 2a Epístola Paulina aos Coríntos?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008