As Cartas Paulinas (Parte 7) - Colossenses
COLOSSENSES
Tire o principal líder da equipe, e ela se desorganizará; interrompa a linha de combustível, e o carro não funcionará; tire o aparelho elétrico da tomada, e ele não terá energia. Seja na liderança, na força ou na vida, as conexões são essenciais!

Colossenses é um livro de conexões. Escrevendo da prisão em Roma, Paulo combateu falsos ensinos que haviam se infiltrado na Igreja de Colossos. O problema era o "sincretismo", combinar idéias de outras filosofias e religiões (como o paganismo, variantes do judaísmo, e pensamentos gregos) com a verdade cristã. A heresia resultante mais tarde se tornou conhecida como gnosticismo, enfatizando o conhecimento especial (gnosis, em grego) e negando a Cristo a condição de Deus e Salvador.

Para combater esse grave erro, Paulo enfatizou a divindade de Cristo - sua conexão com o Pai - e sua morte sacrifical na cruz pelos pecados. Somente estando conectado com Cristo pela fé alguém pode ter a vida eterna. E somente por meio de uma conexão contínua com Ele alguém pode ter poder para viver. Cristo é Deus encarnado e o único caminho para o perdão e a paz com o Deus Pai. Paulo enfatizou também as conexões dos crentes uns com os outros como o corpo de Cristo na terra.

A introdução da carta de Paulo aos Colossenses inclui uma saudação, uma nota de ações de graça e uma oração pedindo sabedoria e força espiritual para os irmãos em Cristo (1.1-12). O apóstolo passa, em seguida, para uma discussão doutrinária a respeito da pessoa e da obra de Cristo (1.13-23), declarando que Ele é "a imagem do Deus invisível" (1.15), o Criador (1.16), "a cabeça do corpo da Igreja" (1.18) e "o primogênito dentre os mortos" (1.18). Sua morte na cruz possibilitou estarmos na presença de Deus (1.22).

Paulo então explica como os ensinos do mundo são totalmente vazios quando comparados com o plano de Deus e desafia os colossenses a rejeitarem respostas superficiais e a viverem em união com Cristo (1.24-2.23).

Tendo estabelecido esse cenário teológico, Paulo se volta às considerações práticas - o que a divindade, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo devem significar para todos os crentes (3.1-4.6). Devido à certeza quanto ao nosso destino eterno, nossos pensamentos devem ser preenchidos com assuntos referentes ao céu (3.1-4). A impureza sexual e outras luxúrias mundanas não devem sequer ser mencionadas entre nós (3.5-8); a verdade, o amor e a paz devem marcar a nossa vida (3.9-15). Nosso amor a Cristo deve também traduzir-se em amor aos outros - amigos, companheiros crentes, cônjuges, filhos, pais, servos e mestres (3.16-4.1). Devemos nos comunicar constantemente com Deus pela oração (4.2-4) e aproveitar todas as oportunidades para transmitir aos outros as Boas Novas (4.5, 6). Em Cristo, temos tudo o que precisamos para a salvação e para vivermos a vida cristã.

Provavelmente Paulo nunca tivesse visitado Colossos. Por isso, ele termina esta carta com comentários pessoais sobre as associações cristãs comuns dos irmãos naquela cidade, fornecendo uma lição viva das conexões no corpo de Cristo.

Leia Colossenses como uma carta que tinha como destinatário uma igreja preparada para a batalha no primeiro século, mas leia-a também pelas verdades infinitas e atemporais nela contidas. Esta carta é atual! Renove seu apreço pelo Senhor Jesus Cristo como a plenitude de Deus e a única fonte para vivermos a vida cristã. Saiba que Ele é seu líder, cabeça e fonte de poder. E tenha certeza de estar conectado a Ele.


Informações Essenciais
Propósito - Combater os erros na igreja e mostrar que os crentes têm tudo o que precisam em Cristo

Autor - Paulo.

Destinatários - A Igreja em Colossos, uma cidade na Ásia Menor, e todos os crentes, em todos os lugares.

Data - Aproximadamente no ano 60 d.C., durante a prisão de Paulo em Roma.

Panorama - Paulo nunca tinha visitado Colossos. Evidentemente, a igreja havia sido fundada por Epafras e outros crentes que se converteram durante as viagens missionárias de Paulo. A igreja, porém, havia sofrido a infiltração de um relativismo religioso, com alguns crentes tentando combinar elementos do paganismo e da filosofia secular com doutrina cristã. Paulo confronta estes falsos ensinos e afirma a suficiência de Cristo.

Versículo Chave - "Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade. E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo principado e potestade" (2.9,10).

Pessoas Chave - Paulo, Timóteo, Tíquico, Onésimo, Aristarco, Marcos e Epafras.

Lugares Chave - Colossos e Laodicéia (4.15,16).

Características Particulares - Cristo é apresentado como tendo absoluta supremacia e exclusiva suficiência. A carta aos Colossenses tem semelhanças com Efésios, provavelmente por ter sido escrita aproximadamente na mesma época, mas possui uma ênfase distinta.


Fonte: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal Almeida Revista e Corrigida, CPAD.




O que você tem a dizer sobre a carta que o Apóstolo Paulo escreveu para os Colossenses?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008