As Cartas Paulinas (Parte 8) - 1a Tessalonicenses
1a Tessalonicenses
Eles caminham lentamente, um a um, espalhando as folhas e pisando na grama com passos medidos e pesados. Em suas mentes, ainda ecoam as palavras do ministro; eles ouvem os trabalhadores se movendo em direção ao terrível lugar, preparando-se para cobrir o caixão do ente querido. A morte rompeu os relacionamentos familiares e as amizades, deixando somente memórias ... lágrimas ... e solidão.

Mas como um filete dourado de sol penetrando o céu de inverno, uma verdade singular ecoa na escuridão opressiva: a morte não é o fim! Cristo venceu a morte, e há esperança de ressurreição através dEle.

Como todo membro da família humana, os cristãos do primeiro século tiveram que enfrentar sua mortalidade. Muitos deles encontraram a morte prematuramente nas mãos daqueles que odiavam a Cristo e seus aliados. Fosse nas mãos de judeus zelosos (como Paulo antes de sua conversão), gregos irados, ou autoridades romanas impiedosas, a perseguição incluía apedrejamentos, espancamentos, crucificações, tortura e morte. Ser um seguidor de Cristo significava desistir de tudo.

Paulo estabeleceu a Igreja em Tessalônica durante sua segunda viagem missionária (por volta de 51 d.C.). Ele escreveu esta carta pouco tempo depois para encorajar os novos crentes de lá. O apóstolo desejava assegurá-los de seu amor, elogiá-los por sua fidelidade durante a perseguição e lembrá-los de sua esperança - o retorno certo de seu Senhor e Salvador.

O apóstolo Paulo começa esta carta com uma nota de afirmação, agradecendo a Deus pela robusta fé e boa reputação dos tessalonicenses (1.1-10). Então faz uma revisão do relacionamento entre eles - como eles e seus companheiros levaram o evangelho aos tessalonicenses (2.1-12), como estes aceitaram a mensagem (2.13-16) e como almejava visitá-los novamente (2.17-20). Por estar preocupado com eles, Paulo enviou Timóteo para encorajá-los na fé (3.1-13). Paulo apresenta então a parte mais importante da sua mensagem - exortação e conforto. Ele os desafia a agradar a Deus em seu viver diário evitando a imoralidade sexual (4.1-8), amando uns aos outros (4.9,10) e vivendo como bons cidadãos em um mundo pecaminoso (4.11,12).

Ele conforta os tessalonicenses lembrando-lhes da esperança da ressurreição (4.13-18). Então os adverte a estarem sempre preparados, porque Jesus Cristo poderia retornar a qualquer momento. Quando Cristo voltar, aqueles cristãos que estiverem vivos serão transformados e os que morreram ressuscitarão para uma nova vida (5.1-11).

Concluindo, o apóstolo traz aos tessalonicenses várias lembranças de como devem se preparar para a segunda vinda do Senhor: admoestando os insubmissos (5.14), consolando os desanimados (5.14), amparando os fracos (5.14), sendo longânimos para com todos (5.14), evitando que alguém retribua a outrem mal por mal (5.15), regozijando-se sempre (5.16), orando sem cessar (5.17), em tudo dando graças (5.18), julgando todas as coisas, retendo o que é bom (5.20,21) e abstendo-se de toda forma do mal (5.22). Paulo termina sua carta com duas bençãos e um pedido de oração.

Ao ler esta carta, esteja atento aos conselhos práticos de Paulo para a vida cristã. E quando se achar sobrecarregado pela dor ou pela tristeza, tenha esperança na realidade da volta de Cristo, na ressurreição e na vida eterna!


Informações Essenciais
Propósito - Fortalecer a fé dos cristãos tessalonicenses e transmitir-lhes a certeza da volta de Cristo.

Autor - Paulo.

Destinatários - À Igreja em Tessalonicenses e os cristãos de todo o mundo.

Data - Aproximadamente 51 d.C., e redigida em Corinto; uma das primeiras cartas de Paulo.

Panorama - A igreja em Tessalônica era muito jovem, tendo sido estabelecida apenas dois ou três anos antes de esta carta ser escrita. Os cristãos tessalonicenses precisavam amadurecer em sua fé. Também havia um mal-entendido com relação à segunda vida de Cristo pois alguns pensavam que Ele retornaria imediatamente, e deste modo ficaram confusos quando seus entes queridos morreram. Os cristãos dessa igreja esperavam que Cristo retornasse antes de eles morrerem. Além dessa confusão toda, eles também estavam sendo perseguidos.

Versículo Chave - "Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele" (4.14).

Pessoas Chave - Paulo, Timóteo e Silas.

Lugares Chave - Tessalônica.

Características Particulares - Paulo recebeu de Timóteo um relatório favorável sobre os tessalonicenses. Porém, escreveu esta carta para corrigir as concepções erradas dessa igreja sobre a ressurreição e a segunda vinda de Cristo.


Fonte: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal Almeida Revista e Corrigida, CPAD.




O que você tem a dizer sobre a 1a carta que o Apóstolo Paulo escreveu para os Tessalonicenses?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008