As Cartas Paulinas (Parte 12) - Tito
Tito
O vazio produzido pela partida de um líder forte pode arruinar um movimento, organização ou instituição. Tendo sido dependentes da habilidade, estilo, e personalidade desse líder, associados e subordinados passam a se debater ou competir pelo controle. Logo a eficiência e a vitalidade são perdidas, e o declínio e o desaparecimento surgem no horizonte. Este padrão se repete freqüentemente nas igrejas. Grandes oradores e ensinadores reúnem discípulos, e logo floresce uma igreja viva, vigorosa e efetiva. Vidas são transformadas e pessoas são conduziadas ao Reino de Deus. Mas quando este líder parte ou morre, leva consigo o vigor e o ânimo da organização. Muitas pessoas se reuniram para ouvir o ensino de Paulo. Educado, articulado, motivado, e cheio do Espírito Santo, este homem de Deus proclamou fielmente as Boas Novas por todo o Império Romano; vidas foram transformadas e igrejas iniciadas. Mas Paulo sabia que a igreja deveria ser edificada em Cristo, não em qualquer outra pessoa. O apóstolo sabia que no final não estaria presente para edificar, encorajar, disciplinar e ensinar. Então treinou jovens pregadores para que assumissem a liderança nas igrejas após sua partida. Paulo os exortou a centrarem suas vidas e sua pregação na Palavra de Deus (2 Tm 3.16,17), e a treinarem outros para que o ministério tivesse continuidade (2 Tm 2.2).

Tito era um crente grego. Ensinado e discipulado por Paulo, permaneceu diante dos líderes da Igreja em Jerusalém como um exemplo vivo do que Cristo estava fazendo entre os gentios (Gl 2.1-3). Como Timóteo, foi um dos confiáveis companheiros de viagem de Paulo e um de seus amigos mais íntimos. Mais tarde tornou-se um embaixador especial de Paulo (2 Cr 7.5-16) e no final, o supervisor das Igrejas em Creta (1.5). Lenta e cuidadosamente, Paulo transformou Tito em um cristão maduro e um líder responsável. A carta a Tito foi um passo neste processo de discipulado. Do mesmo modo que fez com Timóteo, Paulo instruiu Tito sobre como organizar e liderar as igrejas.

Paulo começa com uma saudação e uma introdução mais longas do que as habituais, esboçando a progressão da liderança: o ministério de Paulo (1.1-3), as responsabilidades de Tito (1.4,5) e os líderes que Tito designaria e treinaria (1.5). Paulo então lista qualificações pastorais (1.6-9) e contrasta os presbiteros fiéis com os falsos líderes e mestres (1.10-16).

Em seguida, Paulo enfatiza a importância das boas obras na vida do cristão, dizendo a Tito como se relacionar com pessoas de variadas faixas etárias na igreja (2.2-6). Ele exorta Tito a ser um bom exemplo de um crente maduro (2.7,8) e a ensinar com coragem e convicção (2.9-15). Discute então as responsabilidades (3.1-8) e deveria evitar discussões que trouxessem divisão (3.9-11). Paulo conclui com questões relacionadas a itinerários e saudações pessoais (3.12-15).

A carta de Paulo a Tito é breve, porém é um vínculo importante no processo de discipulado, ajudando um jovem a tornar-se um líder da igreja. Ao ler esta carta pastoral, você aumentará seu conhecimento em relação à organização e à vida da Igreja Primitiva, e encontrará princípios para estruturar as igrejas contemporâneas. Mas aprenderá também como ser um líder cristão responsável. Leia a carta a Tito e, como Paulo, treine homens e mulheres para liderar e ensinar aos outros.


Informações Essenciais
Propósito - Dar conselhos a Tito a respeito de sua responsabilidade de supervisionar as igrejas na ilha de Creta.

Autor - Paulo.

Destinatários - Tito, um grego, provavelmente convertido a Cristo através do ministério de Paulo (tornou-se o representante oficial do apóstolo na ilha de Creta), e todos os crentes, em todos os lugares.

Data - Cerca de 64 d.C., na mesma época em que a primeira carta a Timóteo foi escrita; provavelmente foi escrita na Macedônia, durante as viagens que Paulo fez entre os períodos que esteve preso pelos romanos.

Panorama - Paulo enviou Tito para organizar e supervisionar as igrejas em Creta. Nesta carta o apóstolo diz a Tito como fazer este trabalho.

Versículo Chave - "Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei [instruí]" (1.5)

Pessoas Chave - Paulo e Tito.

Lugares Chave - Creta e Nicópolis.

Características Particulares - Com suas instruções aos líderes da igreja, a carta a Tito é bem parecida com 1a Timóteo.


Fonte: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal Almeida Revista e Corrigida, CPAD.




O que você tem a dizer sobre a carta que o Apóstolo Paulo escreveu para Tito?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008