As Cartas Paulinas (Parte 5) - Efésios
EFÉSIOS
Nossas igrejas podem se apresentar de várias formas e estilos - reuniões particulares nos lares, grandes assembléias públicas em anfiteatros, cultos religiosos que reúnem milhares de pessoas em um templo, multidões que assistem aos cultos pela televisão ou um sem-número de fiéis de joelhos numa praça pública. As construções podem variar, porém a Igreja não se encontra confinada entre quatro paredes. A Igreja de Jesus Cristo é formada por pessoas provenientes de todas as raças e nações, que amam a Cristo e se comprometeram a servi-lo.

A "era da Igreja" teve início no Pentecostes (At 2). Tendo nascido em Jerusalém, ela espalhou-se rapidamente por intermédio do ministério dos apóstolos e dos primeiros crentes. Estimulada pela perseguição, a chama do evangelho atingiu outras cidades e nações. Em três corajosas viagens, Paulo e seus companheiros fundaram assembléias locais em inúmeras cidades gentílicas.

Uma das igrejas mais proeminentes foi a de Éfeso, fundada no ano 53 d.C., na viagem de retorno de Paulo a Jerusalém. Mas o apóstolo visitou essa igreja um ano mais tarde, em sua terceira viagem missionária. E lá permaneceu durante três anos pregando e ensinando com grande eficiência (At 19.1-20). Em uma dessas ocasiões, Paulo se encontrou com os anciãos de Éfeso e escolheu Timóteo para servir como líder (1 Tm 1.3). Poucos anos depois, Paulo foi enviado como prisioneiro a Roma, onde recebeu a visita de mensageiros de várias igrejas, inclusive de Tíquico, de Éfeso. Paulo escreveu esta carta à Igreja em Éfeso e enviou-a por Tíquico. Ela não foi escrita para combater heresias ou enfrentar qualquer problema específico. Ao contrário, trata-se de uma carta de encorajamento na qual Paulo descreve a natureza e a estrutura da igreja, e desafia os crentes a agirem como representantes do corpo de Cristo na terra.

Após uma calorosa saudação (1.1-2), Paulo afirma a natureza da Igreja - o fato glorioso de os crentes em Cristo terem sido cobertos pela bondade de Deus (1.3-8), escolhidos para a grandeza divina (1.9-12), cheios do Espírito (1.13,14) e do seu poder (1.15-23), libertos da maldição e da escravidão do pecado (2.1-10), e se aproximado de Deus (2.11-18). Como somos parte da "família" de Deus, estamos ao lado de profetas, apóstolos, judeus, gentios e do próprio Cristo. Como se estivesse transbordando de emoção ao lembrar tudo aquilo que Deus já fez, Paulo desafia os efésios a viverem próximos a Cristo e, em seguida, faz uma oração espontânea (3.14-21).

Mais tarde, Paulo volta sua atenção às implicações de pertencer ao corpo de Cristo, isto é, à igreja. Os crentes devem conservar a unidade do seu compromisso com Cristo e nos seus dons espirituais (4.1-16), e manter os mais elevados padrões morais (4.17-5.20); e, para a família, amor mútuo e submissão (5.21-6.9).

Em seguida, o apóstolo lembra aos efésios que a igreja enfrenta uma batalha constante contra as forças das trevas e que eles devem usar toda armadura espiritual à sua disposição (6.10-17). Paulo conclui pedindo orações, dando uma incumbência a Tíquico e a sua bênção (6.18-24).

Ao ler essa majestosa descrição da Igreja, agradeça a Deus pela diversidade e unidade de sua família, ore por seus irmãos em todo o mundo e se aproxime daqueles que são seus companheiros na igreja local.


Informações Essenciais
Propósito - Fortalecer a fé cristã dos crentes de Éfeso e explicar a natureza e o propósito da igreja, o corpo de Cristo.

Autor - Paulo.

Destinatários - À Igreja de Éfeso e aos crentes de toda a parte.

Data - Aproximadamente no ano 60 d.C., durante o período em que Paulo esteve preso em Roma.

Panorama - Esta carta não foi escrita para enfrentar qualquer heresia ou problema nas igrejas. Foi enviada por Tíquico para fortalecer e encorajar as igrejas daquela região. Paulo havia passado três anos na igreja de Éfeso; portanto, era muito amigo de seus membros. Paulo encontrou-se com os anciãos da Igreja em Éfeso, em Mileto (At 20.17-38) - um encontro permeado de grande tristeza. É que Paulo acreditava estar visitando seus companheiros talvez pela última vez. Como não existem referências específicas a pessoas ou problemas nessa igreja e pelo fato de as palavras: "em Éfeso" (1.1) não estarem presentes nos manuscritos mais antigos, é possível que Paulo tivesse a intenção de enviar uma carta circular para ser lida em todas as igrejas daquela região.

Versículo Chave - "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos, e em todos" (4.4-6).

Pessoas Chave - Paulo e Tíquico.

Lugares Chave - Não citado na fonte, talvez seja Éfeso. (Argumentado por Protestante Online)

Características Particulares - Várias imagens da igreja são apresentadas: corpo, templo, mistério, novo homem, noiva e soldado. Provavelmente esta carta foi distribuída a várias congregações da Igreja Primitiva.


Fonte: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal Almeida Revista e Corrigida, CPAD.




O que você tem a dizer sobre a Epístola Paulina à Igreja de Éfeso?
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008