A Nova Era e a Babilônia do Anticristo (Parte 2) - O Que a Bíblia Diz a Respeito da Nova Era?
Para entendermos o que a Bíblia diz, é necessário que estudemos com carinho. Ela está cheia de versículos que poderão nos ensinar muito a respeito na Nova Era. Para que possamos estudar este assunto, será necessário retroagirmos até a antiga Babilônia. Para isso, vamos tomar como base o livro de Daniel.

No capítulo 1º de Daniel, podemos constatar que a história começa com a invasão de Nabucodonosor, rei da Babilônia. Esta invasão aconteceu no terceiro reinado do Rei Joaquim, rei de Judá, logo no ano 606 a.C. (Daniel estava com quatorze anos de idade). (Jr 25:1-9; 37:5-8; 46,2).


Nabucodonosor Muda os Nomes dos Judeus
Daniel (Deus é o meu Juíz) para Beltessazar (Baal te proteja);
Hananias (Jeová é gracioso) para Sadraque (da ordem do deus Aku);
Azarias (Deus é meu ajudador) para Abede-Nego (servo do deus Nego);
Mizael (quem é igual a Deus) para Mesaque (quem é como Ako);

Chegamos então no capítulo 2 ao SONHO DE NABUCODONOSOR ONDEM TEM INÍCIO UMA SÉRIE DE PROFECIAS LIGADAS A NOVA ERA E AO TEMPO DO GENTIOS (Dn 2:29-45).


O Sonho de Nabucodonosor
- A Cabeça de Ouro (Dn 2:32, 37, 38; 7:4)
Representa a Babilônia o grande império de Nabucodonosor. Foi do ano 666 a.C. até o ano de 536 a.C.

- O Peito de Prata (Dn 2:32; 7:5)
Representa o império dos Medos e Persas. Foi do ano de 536 a.C até 331 a.C.

- O Ventre de Bronze (Dn 2:32; 7:6)
Representa o reino da Grécia, do grande Alexandre Magno. Foi do ano de 331 a.C. até o ano de 146 a.C. AS PERNAS DE FERRO E OS PÉS, EM PARTE FERRO E EM PARTE BARRO (Dn 2:33; 7:7, 8:19-24). Representa o grande e terrível império ROMANO. Este império teve vários imperadores e foi o mais longo de todos os impérios. De 146 a.C. até 476 d.C.

- Os Dedos dos Pés (Dn 9:24-27; 2:33)
Representam dez reinos que comporão o futuro reino do Anticristo que, segundo a NOVA ERA, é chamada e atende pelo nome MAITREYA. Esta será a SEPTUAGÉSIMA SEMANA DE DANIEL.


A Visão do Profeta Daniel no Capítulo 7

A cabeça de ouro corresponde ao leão
A cabeça de ouro da estátua que Nabucodonosor, rei de Babilônia, viu em seu sonho corresponde à primeira visão de Daniel, o leão é o rei do reino de Babilônia. Assim como o leão é o rei dos animais, Nabucodonosor era o rei de todos os reis da terra.

As asas representam a agilidade em que ele atacava seus inimigos. Porém, assim como leão só ataca quando esta com fome, Nabucodonosor só atacava se fosse preciso.

Babilônia não foi um império cruel pois, em várias de suas formas persuasiva, sem violência.
Este reino foi do ano 606 a.C. até 536 a.C. (Jr 27:6-8; Dn 2:37-38; Dn 7:4).

Nabucodonosor recebeu de Deus o império. Recebeu o reino, o poder, a força, majestade entre as nações e o domínio sobre eles. Por isso, seu reino foi comparado ao reino do leão, o rei dos animais.



O peito de prata corresponde ao urso
Depois da visão do leão, Daniel vê um outro animal. Este era um urso com a boca aberta e três costelas entre os dentes. Esta visão corresponde a segunda parte do sonho de Nabucodonosor. O Peito de Prata da Estátua - Dn 2:32.

O urso se levantou sobre um dos lados, e tinha a direção da Pérsia, que passou a ter a primizia sobre a Média. As três costelas na boca representam a conquista, pela Pérsia, da Babilônia, Líbia e Egito.

O urso é usado por causa de sua maneira e método de atacar as presas. Ele as ataca e as mata, mesmo que não esteja com fome. Ele as estraçalha e depois as abandona. Assim era o reino dos Medos e Persas, eles atacavam, e destruíam todos os que estavam em seu caminho, mesmo que não fosse um reino que causasse ameaça e o extermínio não fosse necessário.

O período da Pérsia como império mundial foi de 536 até 331 a.C. (II Cr. 36:22; Ed. 5:13; Ed. 3:7; Is. 45:1).

O império da Média foi fundado por Cláxeres, entretanto não permaneceu, pois logo a Média é dominada por Ciro, rei da Pérsia.

O SENHOR, O DEUS DOS CÉUS ME ENTREGOU TODOS OS REINOS DA TERRA. Esta e muitas outras citações bíblicas deixam bem claro que Deus sempre esteve no comando e administrando os reis da Terra. (Esdras 1:2).



O ventre de bronze corresponde ao leopardo
A terceira visão de Daniel é um leopardo estranho, pois se tratava de um leopardo com quatro asas e quatro cabeças (extraordinário).

O leopardo corresponde a terceira parte do sonho de Nabucodonosor que é o ventre de cobre (também as coxas da estátua). Um terceiro reino, de metal, o qual terá domínio sobre toda a Terra (Dn 2:39).

Esta visão aponta para a Grécia (Dn 2:32-39) e corresponde a visão do capítulo 8:5, 21 onde a Grécia volta a aparecer em forma de bode.

As quatro asas indicam maior rapidez nas conquistas do que as da Babilônia, e falam também da divisão do império depois da morte de Alexandre Magno, a saber: Egito, Macedônia, Síria e Ásia Menor.

O exército de Alexandre Magno era altamente treinado, o princípio era da guerra relâmpago. Esta era a sua maior arma: surpresa e rapidez nos ataques. Faleceu aos 33 anos de idade, vítima de violenta febre, após muita bebida. Morreu sem poder cumprir seu sonho dourado: um reino de paz.



As pernas e os pés de ferro e barro correspondem ao quarto animal
Um animal desconhecido era a quarta visão de Daniel: Dn 7:17.23. Esse animal tinha dentes de ferro (v. 7). Seria o reino da força e da ferocidade.

Os dez chifres correspondem aos dez futuros reis, o que corresponde aos dez dedos da estátua de Nabucodonosor (Dn 2:41-44) e também corresponde aos dez chifres da besta do Apocalipse (13:1 e 17:12), a saber, ao Anticristo, suas nações e reinos que o apoiarão na Grande Tribulação.

As pernas de ferro simbolizam o Império Romano Mundial que foi o quarto e último império mundial, e que precedeu a vinda do Cristo à terra.

Os pés, em parte de ferro e em barro, simbolizam o quinto império mundial, que ainda não se estabeleceu sobre a terra. Este ponto do sonho de Nabucodonosor corresponde aos chifres do quarto terrível animal da visão de Daniel (Dn 2: 41,42 e 7:19,29). Os dedos em número de dez, são as dez nações confederadas que comporão este império. O ferro e o barro falam do tipo de governo. A firmeza do ferro representa a solidez de um governo compacto. O barro, por sua vez, representa a fragilidade, constituída de partículas soltas. Isso fala de governo descentralizado e democrático, os primeiros três anos e meio.

SUAS CARACTERÍSTICAS
a - Dentes de Ferro: Correspondem à força, ferocidade, esmagando das vítimas, crueldade e outros males.

b - Os Dez Chifres: Correspondem aos dez reis, assim como os dez dedos da estátua. Obs.: se os dez chifres representam dez nações ou dez reis, logo, o pequeno chifre será um rei que surgirá no meio das dez nações ou dos dez reis, este rei se coloca e se intitulará rei sobre os outros. (Dn 7:24)



O pequeno chifre
Este pequeno chifre corresponde ao ANTICRISTO (Dn 7:8). Ela contém olhos e boca como o nosso.

O olho do chifre representa a inteligência do anticristo (Dn 7:20).

A boca que fala com insolência representa a oratória de alguém que fala e magnetiza. Comparar com Apocalipse 13.

A GRANDE BESTA DO APOCALIPSE, 666 (Ap 13:1-8 Ap 17:12-17).
Um líder universal com todo o poder e força que vai ser dada a ele pelo próprio Lúcifer.

O ANTICRISTO, UM HOMEM POSSUÍDO PELO DIABO, AQUELE QUE É CONTRÁRIO A TUDO O QUE É CRISTÃO.
E profirá palavras contra os santos Altíssimos, e cuidará em mudar os tempos, e a lei; e eles serão entregues em sua mão por um tempo, e tempos, a metade de um tempo (Dn 7:25).


Tempos e Tempos
Repare no que Daniel diz: "tratará de mudar os tempos, e a lei". Veja se não tem tudo a ver com as expressões da Nova Era: "UM NOVO TEMPO", "UMA NOVA ORDEM", "UMA NOVA LEI", "UM NOVO REINO", etc... sim ou não?

A primeira coisa que o ANTICRISTO vai fazer, é mudar tudo que possa fazer o homem lembrar-se de Jesus Cristo, somente assim ele poderá estabelecer o seu reino.

Pelo que diz a Bíblia, o reino do ANTICRISTO será dividido em duas partes, a saber: os três anos e meio mais três anos e meio (Dn 7: 25 compare Ap 11: 2; 13: 5; 12: 14).

Note agora como Daniel coloca as palavras: "UM TEMPO" (em dois) e tempos e metade de um tempo. Poderíamos dizer a mesma frase da seguinte maneira: UM PERÍODO DE TEMPO (sete anos), DIVIDIDO EM DUAS PARTES (três anos e meio + três anos e meio) EM QUE OS ACONTECIDOS PREDITOS, A RESPEITO DA IRA DE DEUS, ACONTECERÃO NO SEGUNDO PERÍODO.


Recapitulando
Assim que o ANTICRISTO implantar seu reino, todos o aclamarão como grande solução para o mundo, pois nos primeiros três anos e meio, aparentemente, tudo é maravilha. Ele terá soluções para as guerras, conflitos, fome, etc...

No Novo Testamento, o Anticristo é conhecido como "O INÍQUO" (II Ts 2:1-8).


70 Semanas de Daniel
Para entendermos melhor as 70 semanas de Daniel, é necessário que recorramos ao texto original de acordo com os melhores escritores.

A palavra semana não consta no original, mas a palavra sete. Neste caso a versão correta seria OS SETENTA E SETE DE DANIEL (de acordo com o Lv 25:8 e Nm 14:34 e Ez 4:7). Significa que cada sete é um período determinado de tempo, se sete anos. Daí, as setenta semanas de Daniel, nada mais são que setenta períodos iguais de sete anos.


As setenta semanas se dividem em 3 partes a saber:
a - Primeiro período: sete semanas que são iguais a 49 anos (Dn 9: 25). Era o período de tempo que ia do rei Artaxerxes (Neemias 2) até a reconstrução da cidade de Jerusalém, ou seja, do ano 445 a.C. até o ano 397 a.C.

b - Segundo período: 62 semanas, ou seja, 434 anos era o período de tempo que vai da reconstrução de Jerusalém até a aclamação do messias.

Nosso calendário tem um erro de 5 anos. Ele foi organizado por um imperador romano chamado Rômulo, depois Júlio César, posteriormente por Dionísio em 526 d.C. Porém um erro de 5 anos foi encontrado. O que significa que Cristo morreu no ano 29 d.C. e nasceu no ano 4 a.C. (segundo o calendário, no ano "0" Jesus tinha 5 anos de idade).

c - Terceiro período: uma semana que corresponde a sete anos.

Este é o período que a Bíblia chama de GRANDE TRIBULAÇÃO.

7 semanas, ou seja, 49 anos, mas sessenta e duas semanas, ou 434 anos, isso é igual a sessenta e nove semanas, ou seja, 483 anos. Seria tirando o Messias (compare com os textos: Daniel 9: 25; Isaías 53: 8; Mateus 23:39).


A Lacuna Chamada Graça
Quando Jesus Cristo morreu, abriu-se uma lacuna na História e o tempo da profecia de Daniel para dá lugar ao tempo da graça, ou seja, o tempo da IGREJA.

Desceu sobre a igreja, e com isso, impediu a manifestação 1 iníquio (II Ts 2: 8-12). Quando a igreja for arrebatada, o Espírito Santo subirá com Ele e então a terra será entregue nas mãos do anticristo, fechando-se então a lacuna da igreja. Terá início assim, 70º semana de Daniel, ou seja, a Grande Tribulação (uma semana de anos - 7 anos).


Os Dias que Antecedecem ao Arrebatamento da Igreja
Estamos vivendo dias terríveis pois são os que antecedem ao arrebatamento. Satanás está preparando o mundo para o seu governo.

A Bíblia declara que o comportamento do homem seria dominado por Satanás e isto está acontecendo. Em II Tm 3:1-6, o apóstolo Paulo dá detalhes deste comportamento. Repare como está o comportamento do homem de hoje e faça a comparação com o texto citado.

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhos, e que haverá homens amantes de si mesmos. (Agora repare na ordem das palavras).

1º - avarentos 7º - profanos 13º - sem amor
2º - presunçosos 8º - sem afeto 14º - traidores
3º - soberbos 9º - irreconciliáveis 15º - obstinados
4º - blasfemos 10º - caluniadores 16º - orgulhosos
5º - desobedientes 11º - incontinetes 17º - mais amigos dos deleites que de Deus
6º - ingratos 12º - cruéis 18º - aparência de piedade


A Grande Tribulação
Queremos destacar os textos bíblicos que falam desta última semana de Daniel: A GRANDE TRIBULAÇÃO : Is 13:6,9; 29:19; 24:3,4-6; Rm 1:24-32; I Tm 4:1.

Todos estes textos falam de muita dor e sofrimento para o povo de Israel. Serão dias como nunca houve na história do mundo.

Durante 3 anos e meio, o ANTICRISTO será aclamado como o solucionador de todos os problemas do mundo e de todas Nações da Terra, e principalmente do Comércio Comum Europeu; O GRANDE DRAGÃO VERMELHO, EUROPA E ÁSIA.

- Através de uma única moeda mundial (dinheiro).
- Através de um único processo de comércio (código de barras).
- Através de uma única forma de identificação, na mão ou na testa do povo (666).

Com este plano de governo, o dinheiro perderá o valor comum.

Hoje, basta irmos ao supermercado, escolhermos o produto, passarmos no caixa e pagar o valor em reais correspondentes ao que pegamos. O Supermercado paga o produto depois de tirar o seu lucro, ou distribuidor. Este por sua vez, paga ao fabricante, porém retira o seu lucro também. Este processo encarece por demais o custo final do produto, e quem paga por isso é o pobre povo.

No governo do ANTICRISTO, isso não vai acontecer, pois todo produto comercializável terá que passar pelo mesmo processo de compra e venda que será controlado por um computador central mundial.

Você já deve ter notado que todos os produtos industrializados para importação de qualquer fábrica, estão sendo fabricados com o código de barras.


Um Computador Mundial em Bruxelas
Não sabemos se é do seu conhecimento, mas já existem em Bruxelas um computador que ocupa 3 andares de um prédio que está localizado o número 666 da rua de número 666 e que têm como finalidade, dar número para cada um dos moradores da Terra. O nome que deram a este computador é BESTA. O processo será tão bom que vai agradar a todos os líderes da Terra. Cada homem terá um número gravado na mão ou na testa, de forma invisível a olho nú. Quando este homem vai ao mercado, este mercado também têm o seu número e também têm um terminal de computador conectado ao central acima citado. Este homem pega o produto que quiser e, ao sair do mercado, ele passa pelo referido terminal. O terminal lê o número de sua mão ou testa, o número referente ao mercado e o código de barras do produto. No final do mês, ou no dia do pagamento deste homem em evidência o seu salário já virá descontado do valor de sua compra. Este valor será devidamente creditado, respectivamente, na conta da fábrica de origem do produto e do supermercado expositor. Com isso, o custo final do produto também será diminuído.

Notem que, com este processo, número da mão de mão-de-obra também será diminuído, apesar de que a população da Terra já estará diminuída por causa do ARREBATAMENTO, o dia em que a igreja será levada para morar no céu.

É bom salientar que este processo já está começando a ser usado por alguns parques do mundo, e alguns supermercados especializados onde você paga e logo tem colocado em sua mão um carimbo totalmente invisível a olho nú, que basta esticar o braço em direção ao brinquedo desejado e ele se abre e dá início ao seu funcionamento automaticamente. Já no seu supermercado, o caixa lê os códigos de barras de cada produto e o código do cartão do cliente (no caso de supermercado, o processo ainda está sendo usado em cartões magnéticos) e o valor correspondente é debitado da conta bancária que o cliente indicou previamente. NÃO É ÓTIMO?

Ninguém precisa andar com dinheiro. Nada de furtos ou roubo, nada de medos, nada de esquecimentos. Um único documento, gravado na mão ou na testa.

Se nós não soubéssemos o que vem depois daria para ficarmos bem animados, pois trata-se de um plano quase perfeito. Pela Bíblia, porém, sabemos que este plano servirá para que os reis de toda a Terra possam reconhecer que o Anticristo será melhor rei para toda a Terra.


O Código de Barras
O código de barras é um processo muito fácil. Veja porque:

Cada número pode ser substituído por um sinal, aliás todos os números são sinais. No código de barras, cada barra representa o número que para ele foi determinante. No nosso caso, é bom gravar o código do número 6. Com cada número recebe duas barras, o código do número 6 corresponde na maioria das vezes as duas barras mais finas. Logo ao deparar com duas barras mais finas, você tem o número 06. Caso o número 06 seja repetido, então ele passa a ser identificado por uma barra bem fina ao lado de uma bem grossa. Fácil, não? Duas bem finas, ou uma bem fina ao lado de uma bem grossa.

Veja o exemplo abaixo:

Este é o recorte da embalagem NERIDRIN (descongestionante nasal). O número 06 aparece duas vezes, logo dois tipos de identificação.
1º - Uma bem fina ao lado de uma bem grossa.
2º - Duas bem finas lado a lado. Não é fácil?

- Processo de Identificação no Código de Barras
Para que possamos ler o código de barras, precisamos entender o processo.

Vamos dar alguns exemplos de produtos para que possamos entender o processo.

Este é um recorte de embalagem de NESCAL. Lendo-se da esquerda para a direita, a ordem é a seguinte: o número 07 corresponde ao nosso continente, o número 89 corresponde ao nosso país, o número 1000 corresponde onde o produto é fabricado, o número 370 corresponde à indústria fabricante do produto e o número 902 ao produto negociado, no caso, uma lata de NESCAU.



- Onde está o número 666?
Repare nos exemplos acima que logo após o número 07, código do continente, como após o código do produto aparecem as duas barras bem finas que representam o número 06. Repare que isto acompanha uma forma que nunca muda, repare novamente que isto acontece três vezes, logo 666.

Portanto, o processo de divisão deste código é exatamente baseado nas barras finas e mais longas que representam 666.

Leia agora Ap 13:16-18 e repare o que a Bíblia fala a respeito deste assunto. Repare no verso 17: Para que ninguém possa comprar (no caso do homem) ou a vender (no caso do mercado), senão aquele que tiver o sinal (código), ou o nome da BESTA, ou número do seu nome (sinal, número e número do seu nome são a mesma coisa). Creio que dispensa comentários, não?

Este grande rei que surgirá, o Anticristo, firmará um pacto de sete anos e os reis da Terra o aceitarão, inclusive Israel, e será uma aparente bênção maravilhosa. Todos os problemas sociais e financeiros do planeta estará (aparentemente) sanados.

Mas no final de três anos e meio, ele revelará sua verdadeira personalidade. E ele firmará um concerto com muitos por uma semama: e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador... (Dn 9: 27)

As outras nações não sentirão a diferença, porém Israel será atingida de frente pois não aceitará a profanação de seu TEMPLO e se rebelará. Todos os países então se voltarão, sobre o comando do Anticristo, contra Israel. Este tormento vai durar três anos e meio (a grande TRIBULAÇÃO propriamente dita).


Fonte: A Nova Era e a Babilônia do Anticristo, Ministério Guerreiro Machado.
Pr. Reginaldo Machado de Abreu e Pr. Herrera Peruano




Possui conhecimento sobre a nova era do anticristo de acordo com as Escrituras? Então poste aqui a sua opinião!
Nome:

E-Mail:

Comentário:





& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008