10# A Detração É O Empoderamento do Ego
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 16h11)
Estamos em estado de inercia em algumas podridões da personalidade. É comum e traiçoeira a maneira de como essas podridões se escondem das nossas percepções que, aliás, é incomum ver a multiplicação das autocríticas que, talvez, seria um dos caminhos para o combate direto e minucioso das nossas mazelas. A falta do exercício contínuo para se ter uma vida virtuosa gera lacunas para a demonstração de uma vida podre. A detração viciosa, incontrolável e repetitiva, seria uma dessas misérias que uma vida podre contém. Faz parte do combo.

9# NOVO CICLO - IGREJA QUE CURA - Aula No Monte: Ética Com Jesus
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 15h57)
O monte é famoso, porém o professor é ainda mais. A principal motivação de Jesus em ensinar cada princípio e cada exemplo de vida para os discípulos e todos que se achega ao monte, se concentra na oportunidade de estabelecer a sua ética e transparecer o seu caráter que deveria ser seguido se porventura alguém desejasse. A oportunidade não é inédita, pois outrora Sócrates obteve a oportunidade de ensinar a sua maiêutica (estabelecer um diálogo através de perguntas, de modo a despertar um conhecimento oculto no individuo); Aristóteles também ensinou a seu filho sua ideia a cerca da ética, que fora compilada no livro: Ética a nicômaco; Entretanto, Cristo estabeleceu uma ética desafiadora que começa no evangelho segundo Mateus, mas que se estende durante todo o seu ministério, afinal, sua vida era uma aula. Durante o sermão, a história acredita que houvesse alguns filósofos de epicuro presente no monte, que para esses, aquela seria uma das piores aulas, pois os epicureus acreditavam: "que a felicidade é a falta de dor e de perturbação e para atingir essa felicidade e a paz, o homem só precisa de si mesmo". Contrapondo essa ideia, Cristo estabelece uma ética que dispõe felicidade (bem-aventurança) quando sofremos em prol do outro e, sobretudo, quando sofremos por causa de outra pessoa: Cristo. Sem dúvida Jesus estabeleceu algo diferente, desafiador e confrontador para determinadas perspectivas.

8# IGREJA SANGRENTA - Cuidado Com o Seu Banquete
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 15h50)
A ideia de congregação, isto é, a capacidade que nós temos de conviver com diversas pessoas diferentes em um mesmo ambiente, traz uma série de implicações quando nos esbarramos em realidades que não fazem parte da nossa. Embora seja desconfortável pensar na convivência com aquele que é diferente, se faz necessária quando tratamos da realidade cristã, tendo em vista que aquele que foi Santo era (é) capaz de andar e conviver com aquele que era (estar) sujo. Por isso, sujeira alheia e, sobretudo, a nossa, deve ser encarada com um caráter momentâneo e mutável, nesse sentido, podemos até estar sujo andando com Ele, mas não devemos ser sujo. A importância dessa percepção faz toda diferença na nossa convivência com o outro, que deve ser baseada na sinceridade e, portanto, me lembro de uma frase de Agostinho que cabe na nossa reflexão quando se trata dessa falta de sinceridade que permeia as relações, ele diz: "Pecado ainda mais grave era o de não me considerar pecador".

7# IGREJA SANGRENTA - No Jogo da Vida, O Que Importa é a Minha Razão
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 15h17)
Infelizmente as pessoas interpretam a vida como um jogo e, nesse jogo, importa que eu ganhe e ele perca que eu vença e ele seja derrotado, que eu tenha razão e ele não. O grande problema dessa interpretação é que a vida não é uma disputa de razões (pensar isso, tornará a vida cansativa e sem vida) nem tampouco um jogo onde se tem mecanismos prontos para lhe dar com cada fase. Não! A vida é vivida e tem como basilar: o querer bem do outro. Jesus testifica e confirma este princípio: "... mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido" Mt 26.24, ou seja, me parece que a traição (em todos os sentidos) e uma vida que não pensa no outro, gera uma insuficiência de vida ("Bom seria para esse homem se não houvera nascido").

6# IGREJA SANGRENTA - Peco, Logo Existo
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 12h44)
O dia-dia, na maioria das vezes, nos propõe uma vida objetiva, isto é: qual o time que você torce? De que lado você está? Isso é certo ou errado? Você é de direita ou esquerda (no campo da política)? Essas são as exigências da vida que, também, na maioria das vezes, nos enquadramos e alinhamos a nosso pensamento a fim de alcançar aceitação e uma definição de quem nós somos. A motivação de vida definida em vários contextos pressupõe a ideia de que você seja uma pessoa "bem resolvida" e capaz de viver de maneira livre das alienações.

5# IGREJA SANGRENTA - Ecoar a Voz de Cristo
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 12h09)
O dia-dia, na maioria das vezes, nos propõe uma vida objetiva, isto é: qual o time que você torce? De que lado você está? Isso é certo ou errado? Você é de direita ou esquerda (no campo da política)? Essas são as exigências da vida que, também, na maioria das vezes, nos enquadramos e alinhamos a nosso pensamento a fim de alcançar aceitação e uma definição de quem nós somos. A motivação de vida definida em vários contextos pressupõe a ideia de que você seja uma pessoa "bem resolvida" e capaz de viver de maneira livre das alienações.

4# IGREJA SANGRENTA - Adoração Excludente é a Sustentação do Ego
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 11h55)
Nossa reflexão começa com a exposição de outra reflexão traçada pelo filósofo Friedrich Nietzsche, porém é necessário fazer algumas ponderações a respeito: 1- Nietzsche é conhecido como um ardente ateu escreveu a frase "Deus está morto". 2- Nietzsche foi um crítico do cristianismo. 3- Nietzsche era filho, neto e bisneto de pastores protestantes. 4- Embora poucos saibam Nietzsche SEMPRE RESPEITOU OS VERDADEIROS CRISTÃOS. A quarta informação facilita o sentido da nossa reflexão, tendo em vista de que a maneira de como iremos ler Nietzsche dependerá da segurança que temos de nós mesmos. Em seu livro "Assim falou Zaratustra" há uma conversa entre Zaratustra e um "santo ancião" que caracteriza, no ancião, um coração amargo e pouco afetivo:

3# Mantenedores da Amizade
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 10h54)
Sem dúvida, o filme: O auto da compadecida foi (é) um dos filmes brasileiros que nos encheu de orgulho e de representatividade. A comédia carregou expressões fantásticas da religiosidade, da cultura nordestina, das nossas estórias e, sobretudo, traçou um perfil da amizade. Os personagens João Grilo e Chicó viveram a intensidade que a amizade pode propor. Uma amizade que é capaz de brincar com a realidade mais sonhada por alguns, isto é, a riqueza. A frase emblemática que todos nós conhecemos: "Fica rico, fica pobre", demarca a pureza e sinceridade de uma verdadeira amizade. Essa linda amizade gera uma pergunta (com um ar de quem quer descobrir o segredo para, quem sabe, ter uma amizade como essa): O que unia João Grilo e Chicó? O final do filme talvez seja uma das várias respostas, quando há uma repartição do dinheiro, pois, enquanto Chicó precisava pagar a promessa que havia feito, João Grilo queria desfrutar da riqueza momentânea. Ao caminhar em direções opostas, João Grilo decide voltar atrás e caminhar junto com seu amigo, deixando assim a riqueza para trás, pois entendeu que a presença de Chicó era mais importante do que qualquer coisa.

2# Vida Sem Requinte
(Publicado: 28 de Fevereiro de 2018, Quarta Feira, 10h15)
Uma imagem representativa daquilo que seria o império bizantino, ao cargo do imperador Justiniano (527-565 d.C) junto com a sua esposa Teodora. Mulher simples e autêntica. O governo de Justiniano sofre uma crise incalculável em 532 na Revolta de Nika. Os motivos que provocaram, fora o mesmo da Revolução Francesa: imposto alto e miséria. Nessa ocasião, a polarização partidária parece profetizar o que haveria de acontecer no século XXI: As cores das bandeiras políticas se tornaram parte de um movimento político e revolucionário. Os verdes e azuis se juntaram.

1# Reforma Protestante
(Publicado: 27 de Fevereiro de 2018, Terça Feira, 23h45)
31 de outubro de 1517 é uma data marcante para os protestantes, historicamente, é o momento onde as chamas do incêndio se alastram sobre o santuário da Igreja, resultado de faíscas acesas outrora. É um momento complexo, recheado de informações, mas que tem benefícios compreensíveis e acessíveis, afinal, o evento ocorrido é pensado em favor do povo.



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008